Gal Gadot é uma das estrelas que estampa a capa da revista W Magazine, edição 2021 com as Melhores Atuações (Best Performances 2021). A atriz foi fotografada por Juergen Teller e entrevistada por Lynn Hirschberg para a ocasião. Confira a tradução e as fotos a seguir.

Por Lynn Hirschberg
Fotografada por Juergen Teller
Parceiro Criativo: Dovile Drizyte
Estilo por Sara Moonves

Em 2017, Muljher-Maravilha não apenas detonou os recordes de bilheteria para um filme de super-herói dirigido e protagonizado por uma mulher, ele solidificou sua diretora, Patty Jenkins, e estrela, Gal Gadot, como uma dupla poderosa tão formidável quanto Martin Scorsese e Robert De Niro ou Steven Spielberg e Tom Hanks. A estreia de dezembro de 2020 de Mulher-Maravilha 1984 provou novamente o quão lucrativo as duas mulheres são para Hollywood. Quando o filme estreou no dia de Natal, a sequência se tornou o filme de maior arrecadação a estrear nos Estados Unidos desde que a pandemia começou e foi exibido por milhões no[serviço de streaming da Warner Bros.] HBO Max. Gadot já assinou para a terceira parte da franquia e está trabalhando com Jenkins em um futuro projeto da Cleópatra no qual ela interpretará a lendária rainha egípcia. Para as Melhores Atuações anual da revista W, a israelense de 35 anos fala sobre sua vida dentro e fora das telas.

No primeiro Mulher-Maravilha, a sua personagem, Diana, é quase uma criança inocente. Em Mulher-Maravilha 1984, ela conhece muito mais do mundo e é solitária. Isso foi intencional?
Com certeza. Queríamos mostrar o preço da vida dela, o fato de que ela era muito isolada. Ela se parece com uma pessoa que tem tudo, mas tudo tem um preço. Também queríamos colocar a melancolia dela ao lado do brilho e cores dos anos 1980. E queríamos dar uma indicação à série de Lynda Carter, Wonder Woman. Mas o que não poderíamos ter previsto foi que a vida solitária de Diana teria tanta relevância em 2020. No filme, o mundo parece estar se despedaçando. E agora, quem sabe quando o mundo estará saudável novamente.

Gal Gadot veste um Saint Laurent, vestido e sapatos por Anthony Vaccarello; joias dela.

Foi difícil voar no filme?
Foi! Tudo no filme foi desafiador, mas a parte de voar foi particularmente difícil. Você está pendurada por fios e eles estão jogando vento em você. Pedriscos e sujeira te atingem, enquanto você tenta fazer com que pareça fácil e divertido. Mas somos mulheres, continuamos mesmo com dor. Fazemos o que temos que fazer. E então fazemos de novo.

Você desenvolveu algum novo passa tempo durante o isolamento social?
Na verdade, compramos uma máquina de fazer pão! Eu comecei a passar tempo demais na cozinha. E comecei a ter acidentes terríveis. Eu me queimei gravemente e cortei meu dedo fazendo salada de repolho. Portanto agora estou me mantendo longe da cozinha.

Gadot veste um Saint Laurent, vestido e sapatos por Anthony Vaccarello; joias dela.

Produtores locais: Wes Olson e Meghan Gallagher da Connect the Dots; gerente de produção local: Jane Oh da Connect the Dots; assistentes de foto: Tom Ortiz, Brock Ladd.