Diretamente de Los Angeles, Gal Gadot participou de uma entrevista exibida no programa israelense Weekend News, do canal N12. A atriz falou abertamente sobre a perda de um familiar que a levou a participar do empoderamente feminino e luta contra violência doméstica, sua ligação especial com a sua terra Natal e a problemática de Hollywood, com um ator acusado de estupro e um diretor abusivo. A atriz também falou sobre os obstáculos de Hollywood devido à pandemia do novo corona vírus, sua saudades de Israel e a emoção de ter mais uma bebê a caminho.

Se você se pergunta como o ano do Corona está, acontece que o medo da incerteza também a afetou, “Eu passei pelo que todos passaram. Entre cozinhar, lavar, passar, ensinar e cuidar das minhas filhas e tentar equilibrar isso com o trabalho e o medo do que isso é, até quando e como será. Estou assistindo TV e também sinto isso.

Estamos em uma era de maldade, então quero trazer algo puro.

2020 era o ano que era para detonar os tapetes vermelho. Após anos de trabalho, a sequência Mulher-Maravilha 1984 era para estrear nos cinemas ao redor do mundo, mas no final ele acabou sendo adiado repetidamente. “Adiamos o filme umas 4 vezes. Quando a oportunidade de lançar o filme no Natal surgiu, de repente você diz, ‘Espera, temos a chance de compartilhar o filme com muitas pessoas que estarão sentados em casa, no Natal, e isso é muito legal para elas.’ Fico feliz com essa decisão, pois mesmo que este filme seja melhor exibido nos cinemas, pelo menos levamos conteúdo novo para muitas pessoas que o assistiu várias e várias vezes,” ela disse.

Entre outros filmes, Gadot e seu marido, o empresário Jaron Varsano, criaram uma produtora que está lançando um novo projeto, em colaboração com a National Geographic, Impact, uma série de documentários sobre as mulheres maravilhas da vida real. “Cada parte foca em uma protagonista diferente que é uma mulher real, uma protagonista da vida. Ela tem um impacto incrível na comunidade de onde vem. Todas essas mulheres vêm de origens muito complexas e, apesar de tudo, realizam uma mudança incrível. Acho que esta é a oportunidade de focar onde não seria focado. Quero mostrar o bem. Estamos em uma era de maldade, de apontar o dedo, quero trazer algo puro e inspirador para o mundo.

Um dia o marido dela simplesmente matou ela e os dois filhos, um acontecimento terrível.

Quando Gadot relembra seus 23 anos, ela fala sobre a ligação pessoal que tem na conscientização sobre a violência contra as mulheres: “Sou mãe de duas meninas, sou mulher e também perdi um parente e seus dois filhos. Hila Bachar é a minha querida e amada parente, um belo dia, o marido dela, Michael, simplesmente matou ela e os dois filhos. É um acontecimento terrível que precisa para ser erradicado e é precisa esclarecer o que pode e o que não pode ser feito.

Apesar das grandes mudanças acontecendo em Hollywod, uma atmosfera problemática de trabalho não deixou de acontecer, embora ela tenha alcançado o auge da indústria do cinema mundial. De acordo com relatos nos Estados Unidos, Joss Whedon, o diretor de Liga da Justiça, ameaçou prejudicar sua carreira, depois que ela pediu para fazer mudanças em seu personagem. “Ele meio que ameaçou minha carreira e disse que se eu fizesse algo, ele faria com que minha carreira fosse miserável e eu simplesmente cuidei disso.

Sobre o caso de estupro em Hollywood: “Uma pessoa tem que pagar o preço e assumir a responsabilidade.

A lista de projetos de Gadot é muito longa e ainda há um ponto de interrogação em torno de alguns deles. Um dos filme que ainda não foi lançado, Morte no Nilo, a atriz atua ao lado de Armie Hammer, que está sendo investigado recentemente por suspeita de estupro. “É muito complexo. Se a verdade é que ele fez coisas, isso não importa, a pessoa tem que pagar o preço por suas ações e assumir a responsabilidade. Não sei o que vai acontecer.

A estrela israelense está atualmente trabalhando com seu parceiro num projeto realmente importante, o terceiro bebê a caminho: “Está acontecendo, mais um.” Apesar do enorme sucesso no exterior, ela pensa antes de tudo na Terra Santa: “O lugar onde você mais deseja ter sucesso é sempre em casa. Eu me importo com o que eles escrevem aqui.

A entrevista completa e ainda sem legenda pode ser conferida a seguir.

Fonte: Mako