Durante o seu painel de cerca de 20 minutos na Rhode Island Comic Con, Gal Gadot falou sobre seu figurino de Mulher-Maravilha, conhecer Lynda Carter e a descoberta de sua segunda gravidez, durante as gravações de Liga da Justiça. Ray Fisher participou brevemente do painel.

O vídeo pode ser conferido no final da postagem, porém entrevista traduzida de Gal Gadot está a seguir.

Gal Gadot: De verdade, para mim é uma ótima oportunidade de conhecer vocês pessoalmente e sentir todo o apreço que vocês têm pela Mulher-Maravilha e por mim. Estou muito, muito honrada em estar aqui. Então, muito obrigada por me receberem.

Claire Kramer: Acho que falo por todos quando digo que o seu retrato de Mulher-Maravilha é maravilhoso. O novo trailer é coisa de louco. Eu mal posso esperar para ver esse filme e mal posso esperar pelo o que você trará para esse papel.
GG: Obrigada.

CK: Recentemente, você esteve em uma cerimônia nas Nações Unidas em que a Mulher-Maravilha foi nomeada Embaixadora Honorária Pelo Empoderamento de Mulheres e Meninas. Como foi isso?
GG: Foi… Bem, eu não sinto como se (o título) fosse meu, pois ele é dela e de tudo o que ela representa. Acho que é maravilhoso termos a ONU como plataforma para espalhar as lindas mensagens da Mulher-Maravilha, que são o empoderamento feminino, claro, a compaixão, o amor, a justiça e tantos valores lindos, e compartilha-los não só com as meninas, mas com os meninos, os homens, as mulheres, com todos.

CK: E é uma plataforma tão poderosa. E essa foi a primeira vez que você conheceu Lynda Carter?
GG: Sim! Eu fiquei assim: eu entrei em uma sala verde, eu estava de boa e tal, aí eu vi a Lynda e fiquei, “Ai, meu Deus.” Meus joelhos não me aguentavam mais. E, aí, eu vi a Lynda e não consegui ficar calma. Fiquei tipo, “Lynda, meu Deus, estou tão feliz em te ver, em te conhecer, finalmente.” Meu inglês ficou completamente quebrado, por um segundo. Sabe, eu não estou surpresa… É muito claro, para mim, por que ela foi a primeira Mulher-Maravilha a ser escalada, porque ela é uma mulher tão inspiradora, linda, feliz, engraçada, forte e confiante que te deixa confortável ao lado dela, imediatamente. E ela é seu semelhante, ela é ótima.

CK: Ela se envolve com a personagem, assim como você. Ver vocês duas juntas, as fotos são maravilhosas. É o aniversário de 75 anos da Mulher-Maravilha, isso é muita história, muito histórico, muita origem. O que você sabia sobre a personagem antes de assumir o papel?
GG: Honestamente? Não muito. Sabe, Mulher-Maravilha é um nome muito conhecido, mesmo em Israel. Eu sabia da existência dela, mas eu nunca havia sido apresentada à série de TV, eu era muito nova quando foi lançada e nós não tínhamos a versão dos desenhos. Mas eu sabia quem a Mulher-Maravilha era e o que ela simbolizava. Após eu ter sido escolhida para o papel, obviamente, comecei a vasculhar e a pesquisar sobre ela e isso me tocou muito. Ela me tocou muito e eu amo tanto essa personagem.

CK: É perceptível. É perceptível.

Millie Bobbie Brown: Estava imaginando, qual é a sua série de TV preferida? A minha não conta.
GG: Os Simpsons conta?
MBB: Sim.
GG: Então, Os Simpsons.

CK: Primeiro filme da Mulher-Maravilha. Eu não acredito que estou dizendo isso. Vamos tirar um minuto para dizer, o primeiro filme da Mulher-Maravilha de todos. Como é isso?
GG: Bem, já era hora. E eu estou muito, muito agradecida de ser quem teve essa oportunidade maravilhosa de interpretar uma personagem tão conhecida. Trabalhamos duro e sem parar para fazer o melhor filme que pudéssemos. Tem sido uma experiência maravilhosa. Não posso contar muito, infelizmente, mas posso apenas dizer que é um dos projetos mais especiais que eu já trabalhei e mal posso esperar de dividi-lo com vocês!

CK: E nós mal podemos esperar para assisti-lo. Depois daquele trailer, provavelmente ele está no Top 5 dos filmes pelos quais estou ansiosa. Ele parece maravilhoso. Vamos para algo que você pode falar, como foi quando você colocou o figurino pela primeira vez?
GG: Apertado. Muito, muito, muito, muito apertado. A primeiríssima vez que eu o experimentei foi três dias após ter conseguido o papel. Eles me levaram para Michigan e eu entrei nesse enorme hangar. Enorme, com muitas paredes brancas cobertas de pôsteres de mim como Mulher-Maravilha. Eu entrei na sala e não podia parar de olhar para os pôsteres. Aí, quando eles quiseram que eu experimentasse o figurino, porque eu estava muito ansiosa de ter sido escolhida para o papel, eu não conseguia dizer nada. Eu não conseguia respirar, mas estava, “Tudo bem. Estou bem.” Estava muito, muito apertado e nós o ajustamos. Eu amo o figurino. Eu acho que ele complementa a Mulher-Maravilha em ser a maior guerreira que existe. E, agora, ele é muito mais confortável, obviamente.

CK: Fora a parte de estar apertada, você deu algum palpite sobre o figurino?
GG: Sim. Não muito quanto a aparência dele, mas quanto ao lado prático, sim. Com as botas e…

CK: E por qual tipo de treinamento você teve que passar para o papel? Porque…
Estou tão feliz que isso acabou, pois estou grávida agora e posso relaxar e fazer pilates. Alias, eu descobri estar grávida quando ainda estávamos gravando Liga da Justiça. E, como vocês sabem, eu gravei Mulher-Maravilha e Liga da Justiça um atrás do outro. Basicamente, o dia em que eu finalizei Mulher-Maravilha, de noite tivemos a festa de encerramento e, no dia seguinte, 6 da manhã, eu estava de volta ao set trabalhando com esse loucos. E tudo foi bem, mas após algumas semanas eu fiquei grávida e quando engravido eu fico com enxaquecas e enjoada, como muitas mulheres. Eu estava rodeada de homens, né, eles não entenderam nada. Estávamos gravando diante de uma tela verde o tempo todo e eu comecei a ficar com muita enxaqueca por conta disso e vomitava, foi terrível. Então, eu comecei a ir trabalhar com óculos de sol e era meio estranho. Aí, eu comecei a ouvir esses comentários estranhos dos rapazes, “Ah, agora você está dando uma de gangster pra cima de nós. Dando uma de famosa.” Enfim, de volta a sua pergunta… Isso foi informação desnecessária, mas pareceu legal.
Ray Fisher: Para ser justo, nós não sabíamos que ela estava grávida. Ela manteve segredo direitinho.
GG: Jason foi o primeiro a descobrir, ele tem filhos. Enfim, eu tive que me preparar por 5 meses antes de começar a gravar Mulher-Maravilha. Eu treinei andar a cavalo, o que foi muito legal e dolorido. Treinei muitas artes marciais, golpes com a espada e com o escudo, o que eu amei. E muito, muito, muito treino na academia. Muito. Muito peso, muita comida, muito de tudo.

CK: É perceptível, você está maravilhosa. Vocês mencionaram o treinamento para o papel, outro componente para gravar filmes desse gênero é a tela verde. Vocês já haviam trabalhado tanto tempo diante da tela verde antes?
GG: Eu sim, para Velozes e Furiosos.

CK: Vizinhos Nada Secretos é um gênero e um filme totalmente diferente. Como foi essa experiência?
Divertida. Divertida. Após terminar de gravar Batman v Superman, eu sabia que tinha um espaço muito específico de tempo para gravar um projeto e sabia que logo em seguida eu gravaria Mulher-Maravilha e Liga da Justiça. Eu só queria fazer algo completamente diferente. Eu sempre quis fazer comédia, eu gosto de tirar sarro de mim mesma, sou bobona e desajeitada, sou diferente da Diana nisso. O roteiro era engraçado e eu realmente gostei do elenco e de Greg Mottola, então me juntei a ele.

CK: Outro filme ótimo. Como já falei, acho que falo em nome de todos quando digo que não podemos esperar para ver Mulher-Maravilha.
GG: 
Obrigada pelo amor e pelo apoio. Vocês são maravilhosos, nossos filmes não seriam nada sem vocês.