Gal Gadot adicionou mais um título em seu currículo: agora ela também é produtora!

Ao lado de seu marido Jaron Varsano e de Sue Kroll (Mulher-Maravilha), a atriz produzirá o filme baseado no artigo de Peter Kornbluh para o Politico, My Dearest Fidel”: An ABC Journalist’s Secret Liaison With Fidel Castro (“Meu Querido Fidel”: A Ligação Secreta de uma Jornalista da ABC com Fidel Castro, em tradução livre).

A Warner Bros. adquiriu os direitos para o filme, através de Sue Kroll, com a sua empresa Kroll & Co. Entertainment, em um contrato de exclusividade. Assim, Sue Kroll desenvolverá o material e produzirá o filme ao lado de Gal Gadot e Jaron Varsano. A atriz possivelmente atuará no filme.

Sue Kroll e Gal Gadot já trabalharam juntas no filme de sucesso de 2017, Mulher-Maravilha, quando Kroll era uma das maiores executivas do estúdio. Em janeiro, Sue Kroll deixou o posto de presidente de Marketing e Distribuição Mundial na Warner Bros. e, em abril, fundou a Kroll & Co. Entertainment.

O co-criador de Narcos, Chris Brancato, adaptará o artigo de Kornbluh.

O artigo conta a história inédita de como a jornalista da ABC, Lisa Howard, se envolveu no que Kornbluh descreveu de “diplomacia íntima” com Fidel Castro e se tornou a principal confidente norte-americana do líder cubano. Howard se tornou peça chave na criação de um canal ultrassecreto entre Washington e Havana, para discutir a reconciliação após a Crise dos Mísseis Cubanos de 1962. Ela também foi a primeira repórter da ABC em tempo integral e a primeira mulher a fundar o seu próprio telejornal em uma rede de TV. Na tentativa de mudar o curso da Guerra Fria, as três viagens de Howard para Cuba foram cruciais no avanço de uma das parcerias mais importantes na história das relações entre os EUA e Cuba. Howard morreu em 1965 de uma overdose de analgésicos.

Quando li pela primeira vez o artigo de Peter, fiquei encantada com a emocionante narrativa de uma mulher complicada e fascinante no meio de um drama da vida real de alto risco,disse Gal Gadot em nota oficial. “Eu soube imediatamente que tinha que estar envolvida criativamente em contar a história de Lisa Howard, estou emocionada em estar produzindo esse filme com a Sue.

Estou tão ansiosa em dar vida a esta história com ótimos parceiros criativos como Gal (Gadot), Jaron (Varsano), Peter (Kornbluh) e Chris (Brancato). Essa é uma história real notável, contada por uma mulher incrível e se presta a uma experiência cinematográfica dramática e emocionante.” disse Kroll em um comunicado.

Em suas contas oficiais nas mídias sociais, Gal Gadot informou que “Jaron e eu estamos muito ansiosos em estar ao lado de Sue para levar essa história à telona. É só o começo…”

Leia os primeiros parágrafos do artigo de Peter Kornbluh publicado no site Politico e traduzido pela equipe do Gal Gadot Brasil.

Lisa Howard ficou esperando por mais de duas horas na suíte do Hotel Riviera, tempo suficiente para tomar banho, se vestir e colocar maquiagem e, então, tirar tudo e se arrumar para dormir, quando ela pensou que ele não estivesse vindo. Mas, às 23:30 daquela noite em Havana, 2 de fevereiro de 1964, (Lisa) Howard, uma correspondente norte-americana da ABC News, finalmente ouviu a batida na porta. Ela a abriu e viu o homem que ela estava esperando: Fidel Castro, o líder de 37 anos da revolução cubana e um dos principais líderes antagonistas dos EUA da Guerra Fria.

Você pode ser o Primeiro Ministro, mas eu sou uma jornalista muito importante. Como você se atreve me deixar esperando?” declarou Howard, fingindo raiva. Ela então convidou Castro para o quarto dela, acompanhado por seu assessor principal, René Vallejo.

Nas horas seguintes, eles conversaram sobre tudo, desde teorias marxistas até o tratamento de prisioneiro políticos cubanos. Eles relembraram o presidente John F. Kennedy, que havia sido assassinado há apenas alguns meses. Castro contou a Howard sobre a viagem dele a Russia, na última primavera, e da “atenção pessoal” que ele recebeu do “brilhante” Primeiro-Ministro soviético, Nikita Khrushchev. Howard repreendeu Castro pelo regime repressivo que ele estava criando em Cuba. “Para fazer uma revolução honrosa… você deve desistir da ideia de querer ser o primeiro-ministro.” “Lisa,” Castro perguntou, “você realmente acha que eu comando um Estado policial?” “Sim,” ela respondeu. “Acho.

Nas primeiras horas da manhã, Howard pediu que Vallejo fosse embora. Finalmente sozinho com ela, Castro passou os braços pela jornalista americana e os dois deitaram na cama, onde, como Howard recordou em seu diário, Castro “me beijou e me acariciou… habilmente com uma paixão contida”.

“Ele falou sobre querer me ter,” escreveu Howard, mas “não me despiria ou faria tudo.” “Nós gostamos muito um do outro,” Castro disse a ela, admitindo que ele estava tendo dificuldade em encontrar palavras para expressar a relutância dele. “Você fez muito para nós, escreveu muito, falou muito sobre nós. Mas se dormirmos juntos, isso será complicado e o nosso relacionamento será destruído.

Ele disse a ela que a veria novamente, “e que isso aconteceria naturalmente.” Logo antes do nascer do sol em Havana, Castro colocou Howard para dormir, apagou as luzes e saiu.

A viagem de Howard para Havana no inverno de 1964 foi fundamental para o avanço de uma das mais incomuns e significativa parcerias na história das relações entre os EUA e Cuba. Ela se tornou a principal confidente norte-americana de Castro, bem como a sua interlocutora disfarçada com a Casa Branca – o elo fundamental em um canal ultrassecreto que ela estabeleceu sozinha entre Washington e Havana, para explorar a possibilidade de reaproximação, após a crise dos mísseis cubanos. De meados de 1963 ao final de 1964, Howard secretamente retransmitiu mensagens do regime revolucionário cubano à Casa Branca e vice-versa; ela também usou as suas habilidades de repórter e a sua alta posição na ABC para desafiar publicamente a mentalidade da Guerra Fria de que Castro era um inimigo implacável dos interesses dos EUA. O papel dela como pacificadora foi construído sobre um relacionamento pessoal complexo e pouco compreendido que ela conseguiu forjar com o próprio Castro – um relacionamento que era político e pessoal, intelectual e íntimo.

Hoje, quase ninguém se lembra de Lisa Howard. Mas no início dos anos 1960, ela foi uma das jornalistas mais famosas da TV nos Estados Unidos – uma glamorosa ex-estrela de novela que se reinventou como repórter e, depois, subiu ao topo do mundo monopolizado pelos homens dos noticiários de TV. Ela se tornou a primeira mulher correspondente da ABC e a primeira mulher a fundar o seu próprio noticiário em uma rede de TV. O papel influente dela na mídia fortaleceu os esforços em Cuba, mesmo que preocupasse as autoridades da Casa Branca que eram alvos da incessante pressão dela para mudar a política dos EUA.

O primeiro encontro de Lisa Howard e Fidel Castro aconteceu em 21 de abril de 1963, quando a jornalista esteve em Cuba e insistiu incessantemente que o líder lhe concedesse uma entrevista.

Com informações do Deadline

A Universal quer mais um grande nome para o filme e Gal Gadot é a primeira escolha do estúdio

O filme de Dwayne Johnson, Red Notice, só começa as gravações em 2019, mas a Universal já está na busca de outro grande nome para atuar ao lado do ator. No início do mês, o That Hashtag Show ficou sabendo com exclusividade que a estrela de Mulher-Maravilha, Gal Gadot, é a favorita do estúdio para se juntar a Dwayne Johnson no filme de ação e comédia que será lançado em meados de 2020.

Em Red Notice, Johnson interpreta um agente da Interpol com a tarefa de capturar o(a) ladrão(a) de arte mais procurado(a) do mundo. Red Notice é uma referência ao aviso mais alto e mais sério da Interpol, que se trata da prisão de criminosos procurados.

Gal Gadot e Dwayne Johnson na cerimônia do Globo de Ouro de 2018

Tendo em vista o passado de Gal Gadot junto às Forças de Defesa de Israel (todos os cidadãos israelenses são obrigados a servir o exército por dois anos), ela poderia ser a escolha perfeita para essa franquia em potencial. No entanto, por enquanto não há grandes detalhes quanto a personagem que ela interpretaria. O que se sabe é que o estúdio procura uma mulher na casa dos 30 anos para ser a co-protagonista desse projeto. O físico de Gal Gadot, a sua capacidade de falar diversos idiomas e o apelo internacional fazem dela a escolha ideal para o papel.

Dwayne Johnson e Gal Gadot já trabalharam juntos na franquia Velozes e Furiosos e estão entre os atores que mais arrecadaram em bilheteria no ano de 2017.

Red Notice tem roteiro e direção de Rawson Marshall Thurber.

Na tarde de hoje, a MTV divulgou a lista dos indicados do MTV Movie & TV Awards 2018, a premiação que reconhece o melhor da cultura pop da TV e do Cinema.

Gal Gadot e Mulher-Maravilha foram indicados em três categorias: melhor filmemelhor heróimelhor luta. Confira a lista completa a seguir e saiba com quem o filme concorre.

Melhor Filme

Vingadores: Guerra Infinita
Pantera Negra
Viagem das Garotas
It – A Coisa
Mulher-Maravilha

Melhor Herói

Chadwick Boseman (Pantera Negra)
Emilia Clarke (Game of Thrones)
Gal Gadot (Mulher-Maravilha)
Grant Gustin (The Flash)
Daisy Ridley (Star Wars – Os Últimos Jedi)

Melhor Luta

Charlize Theron vs. Daniel Hargrave e Greg Rementer (Atômica)
Scarlett Johansson, Danai Gurira, Elizabeth Olsen vs. Carrie Coon (Vingadores: Guerra Infinita)
Chadwick Boseman vs. Winston Duke (Pantera Negra)
Mark Ruffalo vs. Chris Hemsworth (Thor: Ragnarok)
Gal Gadot vs. soldados alemães (Mulher-Maravilha)

Gal Gadot agradeceu as indicações em suas redes sociais e mencionou o próximo filme da super-heróina, “Obrigada, MTV, por indicar Mulher-Maravilha como Melhor Filme, Melhor Herói e Melhor Luta! Somos muito agradecidos por todo o amor que o filme continua a receber e estamos muito animados para o que estamos planejando para vocês na próxima aventura da Mulher-Maravilha..

A votação já está online, porém não está disponível em território brasileiro. É possível votar mais de uma vez, mas é preciso aguardar um período de 3 horas entre uma rodada de votos e outra. A premiação anunciará mais categorias e homenageados em breve.

Apresentada por Tiffany Haddish (Viagem das Garotas), a cerimônia acontecerá em 18 de junho.

Em 30 de abril, aniversário de Gal Gadot, a W Magazine divulgou um vídeo perguntando a atriz e modelo qual foi o seu aniversário preferido. A revista não estava interessada em saber qual ano foi o preferido dela, mas sim qual evento de aniversário.

Gal Gadot mencionou o seu aniversário de 17 anos, “[foi] na praia, havia uma fogueira, foi lindo.

Ao perguntar se ela havia ganhado algum presente especial, a atriz disse que não. Porém, desde o ano em que ela conheceu o marido Yaron Varsano a história tem sido diferente, “desde os meus 21 anos (…) eu ganho presentes legais.

A festa de 17 anos de Gal Gadot deve ter sido bastante especial, pois ela já havia sido mencionada como “a melhor festa que ela já foi”, em um vídeo da revista Glamour de novembro do ano passado (2017). “Dei uma enorme festa na praia para todo o meu colegial. Foi tão divertido! As pessoas chegavam em ônibus, foi maravilhosa!

Há 33 anos, em Tel Aviv, nascia ela, filha de um engenheiro e uma professora de educação física. Mãe, filha, irmã, esposa, atriz, modelo, persistente, talentosa, fofa, amorosa, amiga, poderosa, linda, Gal Gadot.

Na manhã de hoje, antes mesmo que os primeiros desejos de felicidade pudessem ser expressados pelos fãs brasileiros, Gal Gadot veio às redes sociais agradecer a mais um ano de vida. “Essa tem sido uma jornada inesperada e, nesse aniversário, quero parar por um momento, olhar para trás e desejar que as ondas de esperança e felicidade cercarão todos nós.

Durante o dia, foram inúmeras as mensagens de aniversário de diversos famosos, entre eles seu colega de elenco de Liga da Justiça, Jason Momoa, a também atriz israelense Natalie Portman e a atriz Reese Whiterspoon, que deixaram mensagens no Instagram da atriz.

No Twitter, Lynda Carter, Zoe Saldana, o quadrinista da DC Comics Liam Sharp e o colega de elenco dela em Mulher-Maravilha, Eugene Brave Rock, entre outros deixaram uma mensagem para Gal Gadot. O diretor Zack Snyder e a colega de elenco de Gal Gadot em Vizinhos Nada Secretos, Isla Fisher, também enviaram as suas felicitações em outras redes sociais.

Os fãs utilizaram a hashtag HappyBirthdayGalGadot o dia todo para expressar os seus desejos de aniversário para a atriz.

Em 18 de abril, em Berlin, aconteceu o Jupiter Awards, a premiação anual que reconhece o melhor do cinema e da TV, tanto pelo seu talento quanto pelas suas conquistas.

Gal Gadot ganhou o prêmio Jupiter de melhor atriz internacional por sua atuação em Mulher-Maravilha. A atriz concorria ao prêmio com Emma Stone (La La Land), Isabelle Huppert (Elle), Emma Watson (A Bela e a Fera), Charlize Theron (Velozes & Furiosos 8), Annette Bening (Mulheres do Século 20), Jessica Chastain (Armas na Mesa), Brie Larson (O Castelo de Vidro), Cate Blanchett (Thor: Ragnarok), Amy Adams (Liga da Justiça) e Daisy Ridley (Star Wars: O Último Jedi).

Mulher-Maravilha também estava na premiação, concorrendo o prêmio de melhor filme internacional com La La Land, Cinquenta Tons de Cinza, Moonlight, Guardiões da Galáxia Vol. 2, Piratas do Caribe: a Vingaça de SalazarDunkirk, Planeta dos Macacos: a Guerra, It: A Coisa, Blade Runner 2049Detroit em RebeliãoStar Wars: O Último Jedi. Dunkirk levou o prêmio.

Hoje, o repórter alemão Scott publicou em seu Instagram uma foto de Gal Gadot segurando o seu prêmio.

Gal Gadot esteve em Berlim em 16 de abril no CTC Summit SS19, representando e apresentando a nova coleção da Reebok.

A nova lista do Spotify contém as músicas escolhidas por 35 dos 100 Mais Influentes da revista Time

Esta semana, o Spotify divulgou uma nova lista de músicas com palpites dados por 35 artistas que apareceram na lista anual dos 100 Mais Influentes de 2018 da revista Time, divulgada semana passada.

Cada um dos 35 artistas, entre eles Gal Gadot, Hugh Jackman, Millie Bobby Brown, entre outros, escolheram uma música que os inspira.

Vocês sabiam que a música de todas as horas de Gal Gadot é Blackbird, dos Beatles?

A música escolhida por Hugh Jackman (Wolverine) é Words Fail, de Dear Evan Hansen. Já Millie Bobby Brown (Stranger Things), escolheu a música do Black Eyed Peas, Where is the Love. E escolha de Kumail Nanjiani, foi Thunder Road, de Bruce Springsteen.

A lista completa pode ser acessada aqui e ouvida abaixo.

Leia aqui o depoimento de Lynda Carter sobre Gal Gadot para a lista dos 100 Mais Influentes da revista Time.

Com informações da CNET.

A revista Time divulgou a sua lista anual das 100 pessoas mais influentes. Para o ano de 2018, a lista foi dividida em 5 categorias (pioneiros, artistas, líderes, ícones e titãs) e contou com um depoimento de terceiro para cada uma das pessoas que a compõe.

Gal Gadot apareceu como uma das integrantes desta lista na categoria artistas e com um depoimento super fofo de ninguém menos do que Lynda Carter, a primeira Mulher-Maravilha em live action e que fez sucesso da série dos anos 1970.

Gal Gadot trouxe a Mulher-Maravilha a milhões de novos fãs. A representação dela foi magnífica e poderosa, capturando tudo o que a Mulher-Maravilha representa.

Ela e eu temos sorte em ser membros dessa pequena irmandade, vivendo e respirando essa super-heroína excepcionalmente forte, inteligente e charmosa. Eu sei que, como pessoa, Gal incorpora todas essas características. Ela é esposa e mãe, ela serviu o país dela, viajou o mundo e é trabalhadora, amorosa, sábia, brincalhona e cheia de humanidade.

A Mulher-Maravilha ajudou a transformar como as mulheres e garotas se vêem desde que ela surgiu em uma série de TV, em 1975. Ela representa o que sabemos que está dentro de cada um de nós: força feroz, um coração gentil e valor incrível. Gal compreendeu e capturou o espírito dessa personalidade complexa, independente e totalmente feminina. Eu a aplaudo por todo o sucesso dela.

Carter interpretou a Mulher-Maravilha na série dos anos 1970.

Gal Gadot agradeceu ao carinho de Lynda Carter em sua conta oficial do Twitter, “Uau, muito obrigada revista Time! Que grande honra estar nesta lista com essas pessoas incríveis. E obrigada a minha mamãe ursa, Lynda Carter, pelo amor e pelas palavras tocantes. Você é a rainha. 🙏❤😊

Gal Gadot e Lynda Carter se conheceram pessoalmente pela primeira vez em um evento que honrava a Mulher-Maravilha na ONU, em 2016. Lynda Carter poderá aparecer na sequência de Mulher-Maravilha.