Com o anúncio de que a Personalidade do Ano da Revista Time é “As mulheres que quebraram o silêncio” sobre todos os abusos que acontecem há anos em Hollywood, a revista W Magazine lançou um vídeo em que diversas estrelas mostram o seu apoio as vítimas, dizendo que não serão silenciadas.

Os veteranos Nicole Kidman, Jennifer Lawrence, Emma Stone, Jake Gyllenhaal e os novatos Gal Gadot, Timothée Chalamet, Saoirse Ronan, entre outros, se juntaram após as acusações a Weistein e se comprometeram a falar sobre abuso, seja qual for a consequência. Veja o vídeo.

Inicio » Ensaios Fotográficos | Photoshoots » 2017 » 021 | David Rodriguez
The Hollywood Reporter divulgou uma lista feita por eles das 100 mulheres mais poderosas do entretenimento no ano de 2017. A lista é composta por todas aquelas que estremeceram Hollywood este ano, criando filmes e séries inovadores e maravilhosos, abrindo espaço para que mais mulheres brilhem nessa indústria.

O critério usado pelo THR para escolher as 100 mulheres foi destacar 16 líderes que dominaram a indústria do entretenimento e que estiveram em alta em 2017 e agrupar as demais pelo papel que elas representam em Hollywood, desde atrizes até agentes e representantes.

Gal Gadot e Patty Jenkins, nossa dupla dinâmica de ouro de Hollywood, aparecem na categoria Equipe Poderosa.

Gal Gadot e Patty Jenkins estão na lista das 100 mulheres mais poderosas do entretenimento

Gal Gadot e Patty Jenkins

Patty Jenkins e Gal Gadot

Diretora e atriz, Mulher-Maravilha

Categoria: Equipe Poderosa

No verão de 2015, Gadot e Jenkins se conheceram pela primeira vez em um restaurante de sushi, em Atlanta, onde a atriz estava gravando Vizinhos Nada Secretos. “Após duas ou três horas, eu senti como se estivesse sentada com uma das minhas melhores amigas, pois temos tantas coisas parecidas em nossas vidas com as nossas famílias, o modo como vemos o mundo,” diz Gadot. Aquele jantar marcou o nascimento de um casal poderoso formidável: a diretora de Mulher-Maravilha, que dirigiu Charlize Theron para um Oscar de melhor atriz em 2003 por Monstro: Desejo Assassino, e a estrela dela criariam um filme cuja arrecadação de bilheteria mundial de $822 milhões de dólares quebrou recordes (filme de ação dirigido por uma mulher com a maior arrecadação) e ultrapassou a meta financeira e crítica da Warner Bros., que lançou uma campanha do Oscar para ele. E daí se foi um casamento arranjado pelo estúdio, com Jenkins não podendo opinar sobre quem lideraria o seu projeto mais ambicioso até o momento (Gadot já havia aparecido em Batman v Superman, de Zack Snyder).

Eu sou tão meticulosa com a escolha do elenco,” admite Jenkins. “Mas esse processo foi uma experiência maravilhosa de acreditar que pode acontecer de outra maneira, além de ter que confiar apenas em mim e no meu instinto. Eu não poderia ter tido mais sorte do que com a Gal.” Após longa negociação, Jenkins assinou para a continuação de 2019 (com um pagamento recorde para uma diretora: algo na faixa de $7 milhões a $9 milhões com significativo backend*.) E isso fez Gadot suspirar em alívio. “Patty tem essa habilidade incrível de estar tão envolvida emocionalmente com a história,” ela diz. “Sinto como se eu fosse a atriz mais sortuda do mundo.

Mulher de Hollywood com a qual eu trocaria de trabalho por um dia

Gal Gadot: “Ninguém. Eu amo o que faço. Às vezes, é pura diversão e prazer e, às vezes, é desafiador e difícil, mas eu adoro isso, porque é a minha jornada especial.

Os três convidados no meu jantar dos sonhos seria

Gal Gadot: “Stephen Hawking, Malala Yousafzai e Patty Jenkins.

Última série que eu maratonei

Gal Gadot: The Handmaid’s Tale

Personagem de TV ou filme que eu mais me identifico

Gal Gadot: “Borat. Ha!

Como eu passaria um dia a mais

Gal Gadot: “Aproveitaria eme com a minha família em meio a uma linda paisagem… Ou dormindo! 

Inicio » Ensaios Fotográficos | Photoshoots » 2017 » 006 | Miller Mobley

*Backend: pagamento extra, após algumas condições pré-determinadas serem cumpridas. Por exemplo, 2% da arrecadação final, caso o filme ultrapasse $1 bilhão de dólares de bilheteria.

Atualizado [07/12]: Infelizmente, Gal Gadot não foi a escolha dos críticos do Detroit Film Critics Society. Quem levou o Prêmio Revelação foi o diretor de Corra!, Jordan Peele. Parabéns ao premiado!

O Detroit Film Critics Society (Associação de Críticos de Cinema de Detroit) anunciou na segunda-feira (4) a lista de indicados para a premiação deles dos Melhores de 2017, em 12 categorias.]

Cada um dos 19 críticos que fazem parte da sociedade enviou as suas 5 indicações para cada uma das categorias. Os cinco mais escolhidos de cada categoria foram divulgados e a lista dos vencedores será divulgada novamente, quinta-feira (7). Para escolher os vencedores de cada categoria, cada um dos críticos deverá ordenar os finalistas por ordem de preferência. Aquele que obtiver mais votos será o premiado de sua categoria.

Gal Gadot foi uma das 5 escolhidas para compor os indicados a Artista Revelação de 2017, por Mulher-Maravilha, e concorre com Timothée Chalamet (ator de Me Chame Pelo Seu Nome), Tiffany Haddish (atriz de Viagem das Garotas), Caleb Landry Jones (ator de Projeto Flórida), Jordan Peele (diretor e roteirista de Corra!).

Vale notar que Mulher-Maravilha foi o filme mais tuitado do ano de 2017, segundo informações do próprio Twitter.

Com informações do Detroit Film Critics Society

Na manhã de hoje, Gal Gadot compareceu ao evento da The Hollywood Reporter que celebra as mulheres no mundo do entretenimento, o 2017 Women in Entertaiment, que aconteceu no Milk Studios, em Los Angeles.

Anunciada como a convidada especial por Justin Timberlake, Gal Gadot apresentou a “Bolsa de Estudo Mulher-Maravilha”, patrocinada pela Warner Brother em parceria com a Universidade Loyola Marymount.

Eu tive o privilégio de retratar uma super-heroína na telona, mas as jovens mulheres aqui, hoje, são as verdadeiras super-heroínas. Elas superaram tantos desafios na vida e estão motivadas a fazerem mais. Elas são as verdadeiras líderes do amanhã,” Gal Gadot disse no palco.

Esta é a primeira bolsa de estudos dada pela Warner Bros. Ela cobrirá os estudos de quatro anos de Carla, que entrou na Universidade Loyola Marymount há poucas semanas.

Ela é forte e corajosa. Ela quer ser uma roteirista e já impressionou todos os que a conhecem, os colegas mentores, os professores e todos nesta sala que a conheceram,” disse Gadot. “Ela não poderá continuar na LMU sem este financiamento. Semelhante a muitas outras grandes jovens neste programa, a educação dela por um fio.

Carla, cuja mentora é Laurie Zaks, da Mandeville Films, fez todo mundo rir ao subir ao palco, surpresa com a presença de Gal Gadot, “Eu sabia que algo estava acontecendo. Vocês são todos safados!” Após agradecer seus pais, ela finalizou o discurso com uma citação de Frida Kahlo, “Pés, para que eu preciso deles se tenho asas para voar.” e completou dizendo que era sortuda, pois “desde cedo ouvi que eu tinha asas.” Gal Gadot enxugou as lagrimas enquanto Carla falou, emocionando todos no evento.

Confira o vídeo legendado e as fotos a seguir.

Inicio » Eventos & Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2017 » 12.06 | Hollywood Reporter “2017 Women In Entertainment”

Confira os diversos vídeos de Gal Gadot durante a divulgação de Liga da Justiça, em Londres. Os vídeos estão separados de acordo com o dia da entrevista.

Gal Gadot fala o por quê Diana Prince evita os holofotes, o papel de Mulher-Maravilha na equipe, a dinâmica do grupo quando lutam juntos e motivo desses filmes de super-heróis serem tão interessantes.

 Press Junket de Liga da Justiça – Dia 1: entrevistas ao lado de Henry Cavill

Gal Gadot e Henry Cavill devem escolher quem os acompanharia numa missão com: Flash, Cyborg ou Aquaman. Jason Momoa, Ben Affleck e Ray Fisher também devem decidir: Superman ou Mulher-Maravilha?

Durante divulgação de Liga da Justiça, Gal Gadot fala sobre uma sociedade matriarcal, o relacionamento de Diana e Bruce, em quem ela usaria o laço da verdade e conta histórias da filha dela.

Press Junket de Liga da Justiça – Dia 2: entrevistas ao lado de todo o elenco

Henry Cavill, Gal Gadot, Jason Momoa, Ezra Miller, Ben Affleck e Ray Fisher tentam descobrir o que os termos de críquete significam. Será que o Superman salva eles dessa vez?

Mais um papo internacional de Léo Lins, desta vez com o elenco de Liga da Justiça.

Entrevistei o elenco de Liga da Justiça pra Warner Channel! Vem ver ❤

Press Junket de Liga da Justiça – Dia 3: entrevistas ao lado de Ezra Miller

Durante a divulgação de Liga da Justiça, Gal Gadot, Ben Affleck e Jason Momoa fala sobre a visita de seus filhos no set do filme.

Durante divulgação de Liga da Justiça, Gal Gadot dá a sua opinião sobre o assédio que muitos têm sofrido em Hollywood e diz que ele “deve ser condenado“.

Durante a divulgação de Liga da Justiça, Gal Gadot e Ezra Miller falam sobre como todos no set sabia quem a atriz estava grávida de sua segunda filha, enquanto ela achava que ninguém sabia.

Durante a Press Junket de Liga da Justiça, Gal Gadot e Ezra Miller falam sobre comida e troca de armas.

Durante a divulgação de Liga da Justiça, o IGN pede que Gal Gadot e Ezra Miller se entrevistem.

Durante a divulgação de Liga da Justiça, Gal Gadot e Ezra Miller brincam que são parecidos e poderiam ser irmãos.

O elenco de Liga da Justiça diz quais personagens das séries da HBO eles gostariam de ser, explicam a premissa do filme e a dinâmica no set.

O elenco de Liga da Justiça, Henry Cavill, Ray Fisher, Jason Momoa, Ben Affleck, Gal Gadot e Ezra Miller respondem a perguntas de fãs, durante a divulgação do filme.

Durante a divulgação de Liga da Justiça, Gal Gadot diz que suas filhas não estão impressionada com ela sendo a Mulher-Maravilha. A atriz também não poupa elogios a seu colega de elenco, Ezra Miller, que interpreta o Flash.

Press Junket de Liga da Justiça – Dia 4: entrevistas ao lado de Jason Momoa

Durante a divulgação de Liga da Justiça, Gal Gadot fala sobre as suas raízes israelenses e o orgulho que sente delas e como as mulheres devem permanecer fortes na onda de exposições de assédios sexuais, em Hollywood.

National Board Of Review (NBR) divulgou a sua lista da seleção dos melhores filmes e atores de 2017.

Entre os diversos escolhidos, Gal Gadot e Patty Jenkins serão homenageadas por Mulher-Maravilha, filme premiado com o Spotlight Award (Prêmio Destaque) de 2017.

O NBR é uma das primeiras organizações a anunciar a lista dos premiados do final do ano, seguido pela New York Film Critics Circle. Enquanto a premiação da NBR é considerada a precursora das previsões das indicações do Oscar, os prêmios da organização nem sempre batem com a escolha final da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Em anos anteriores, a organização premiou filmes e atores que nem sempre foram as principais apostas de vencedores do Oscar.

Os homenageados da National Board of Review de 2017 serão celebrados em uma cerimônia de gala, com Willie Geist como anfitrião, em 9 de janeiro de 2018, em Nova York. É provável que Gal Gadot e Patty Jenkins compareçam à cerimônia.

A seleção do NBR é feita por um seleto grupo de entusiastas do cinema, cineastas, profissionais e acadêmicos de diferentes idades e origens que assistem a mais de 250 filmes e participam de discussões com diretores, atores, produtores e roteiristas, antes de anunciar os escolhidos.

Os indicados ao Oscar serão anunciado somente em 23 de janeiro.

Com informações do Deadline.

No último domingo (19), o programa matinal da NBC, Sunday Today, exibiu uma entrevista de Gal Gadot, como parte da divulgação de Liga da Justiça.

Entrevistada por Willie Geist, a atriz falou sobre as voltas aleatórias que a vida dela deu até que ela chegasse a ser atriz, indo de uma criança que adorava esportes e dança, passando por concursos de belezas, treinamento no exército, carreira de modelo e, então, de atriz.

Gal Gadot também mostrou a sua reação ao ganhar o Miss Israel, “Não. Não! O que eu vou fazer agora? A responsabilidade! Agora tenho que ter certeza de que haverá paz,” e contou como fez de tudo para não ser coroada a Miss Universo, em 2004. “Eu me atrasava, não vestia a roupa adequada, usava jeans para todo o canto.

Ela também falou sobre o seu novo filme já em cartaz, Liga da Justiça, e qual será o caminho para o segundo filme solo da princesa amazona, Mulher-Maravilha 2.

Gal Gadot pode ser uma das mais novas estrelas de Hollywood, mas ela já é uma das maiores, graças ao filme de super-herói que quebrou vários recordes, “Mulher-Maravilha”. Neste episódio de Sunday Sitdown, Gadot, que estrela o novo filme “Liga da Justiça” fala com Willie Geist sobre como a carreira dela deu muitas voltas aleatórias, até chegar no centro das atenções.

As fotos de Gal Gadot no Sunday Today with Willie Geist podem ser conferidas em nossa galeria.

Inicio » Séries e TV | TV Shows & TV Appearances » 2017 » 11.19 | Sunday Today with Willie Geist

Em 11 de novembro, Gal Gadot e Kumail Nanjiani (Doentes de Amor) gravaram o episódios deles da série do Variety, Actors on Actors. O episódio completo será exibido apenas em janeiro de 2018, mas uma prévia da conversa dos atores foi divulgada pelo Variety e pode ser conferida a seguir.

Kumail Nanjiani: Como você acabou interpretando a Mulher-Maravilha? Como isso aconteceu?

Gal Gadot: Foi tipo, uma coisa levou a outra. Eu nunca planejei em me tornar uma atriz, mas eu tive a oportunidade quando esse diretor de elenco voou para Israel. Ela estava procurando por uma nova Bond Girl. Eu fiz o teste, não consegui o papel, mas durante essa experiência eu fiquei, “Isso é tão mais interessante do que ir a faculdade de direito.”

Nanjiani: Você esteve na faculdade de direito?

Gadot: Sim, eu sei. Ainda bem que a vida te interrompe e entra no meio. Foi estranho, pois eu não sabia que eles estavam me testando para Mulher-Maravilha. Eu sabia que era para um projeto secreto.

Nanjiani: E eles ficaram, “E ela tem um laço mágico?”

Gadot: Não, nada. Eu li cenas de Pulp Fiction: Tempo de Violência para os testes. E eles me disseram que queriam que eu fosse para Los Angeles, para fazer um teste de câmera. Eu fiquei, “Legal. Eu vou. Mas para o que é?” Aí o Zack Snyder, nosso diretor, me ligou e disse que era para a Mulher-Maravilha. Mas espera, eu li que você também não queria ser um ator. O que você está fazendo aqui?

Nanjiani: Eu não sei o que aconteceu. Foi um grande erro. Meus pais queriam que eu fosse médico.

Gadot: Eles queriam que eu fosse adovgada. Temos muito em comum.

Nanjiani: Ambos somos imigrantes. Interpretamos imigrantes em nossos filmes.

Gadot: Ambos somos perguntados a todo o momento, “Como eu pronuncio o seu nome?”

Nanjiani: Então, eu decidi bem cedo que eu não queria ser um médico, porque os riscos são grandes. Tipo, se a gente erra, temos outra tomada. Com um médico, o pior dos cenários é muito pior, né? E eu meio que me apaixonei pela comédia. Do stand-up, foi para o roteiro e aí para a atuação. A primeira coisa em que eu atuei que eu escrevi foi uma série chamada Michael and Michael Have Issues. Eu fiquei tipo, “Ai, meu Deus, isso vai ser a minha vida. Isso vai ser demais,” durou seis episódios. De verdade, eu estive no lugar certo, no momento certo, diversas e diversas vezes.

Gadot: Posso me identificar com estar no lugar certo, na hora certa. Acho que esse filme, esses tipos de filmes, estão atrasados. Eles precisavam ter sido feitos há muito tempo. A oportunidade veio e eu estava pronta, e eu estava lá quando aconteceu e tive sorte.

Nanjiani: Me sinto muito privilegiado em poder interpretar, como um homem de cor, um tipo de papel que nós realmente não temos visto muito na cultura pop americana. Acho que a resposta é que temos que mostrar que não há uma imagem real de pessoas de cor. Queríamos apenas contar a nossa história, mas tem sido interessante você ver um cara de cor em uma comédia romântica. Acho que ver pessoas de cor em contextos diferentes na América só vai mostrar as pessoas… que eles são pessoas. Minha esposa queria ter um site chamado Muçulmanos se Divertindo e é apenas imagens de muçulmanos tomando sorvete ou andando em montanhas russas. Você não vê isso muito. Tipo, você pode interpretar essa super-heroína poderosa e incrível. Você deve ter uma base de fãs tão interessante e empolgante.

Gadot: Eu fico muito emocionada e animada quando são criancinhas. Para eles, não sou a Gal. Para eles, sou a Diana. Sou a Mulher-Maravilha. É curioso como este filme foi tão amplo, tocou pessoas diferentes, idades diferentes, culturas diferentes. Recebi fotos de pessoas com quem trabalho ou de amigos que os avós foram assistir ao filme na cadeira de rodas e tudo mais. Tem sido realmente extraordinário. Agora, no olho da tempestade, eu gosto e agradeço os comentários surpreendentes. Mas acho que vai me levar tempo para realmente digerir e perceber o que está acontecendo.

Nanjiani: A foto sua com a garotinha vestida de Mulher-Maravilha, como ela pode ver essa cena de todas essas mulheres poderosas em cavalos e essa batalha épica de super-heróis, mas elas são todas mulheres poderosas. E, para ela, isso será normal, o que é realmente formidável.

Gadot: O que eu amo. Tendo duas filhas, eu posso apenas esperar que isso não seja uma moda. Agora, por termos nos saído bem nas bilheterias, espero que haja mais histórias lideradas por mulheres que todos possam aproveitar, pois, no fim do dia, eu desfrutei de tantas histórias lideradas por homens. Estamos falando de representação, na Terra existe 50% de homens e 50% de mulheres, e deveria ser o mesmo nos filmes, na TV, em todos os lugares.

Confira as fotos da conversa de Gal Gadot e Kumail Nanjiani em nossa galeria.

Inicio » Séries e TV | TV Shows & TV Appearances » 2017 » 11.11 | “Actors on Actors” (Bastidores)

Inicio » Eventos & Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2017 » 11.11 | Variety “Actors on Actors” Awards 2017
Mais notícias:« Primeira...23456...1020...Última »