Gal Gadot e Mulher-Maravilha 1984 são o recheio da revista francesa L’écran Fantastiqué de julho. Confira a tradução de parte da matéria e a entrevista (na íntegra) que a atriz que interpreta a super heroína fala sobre a intensidade das cenas de ação e como foi trabalhar com Kristen Wiig e Pedro Pascal.

Mulher-Maravilha 1984: a princesa amazona através do tempo

por Pascal Pinteau

Após as batalhas de 1914-1918, Diana Prince descobre o brilho e a atmosfera chamativa dos anos 1980, nesta segunda aventura solo.

O grande sucesso de público e crítica conquistado por Mulher-Maravilha (foram 822 milhões de dólares em receitas de bilheteria em todo o mundo) permitiu à dupla Gal Gadot/Patty Jenkins preparar uma nova obra com carta branca. A atriz conquistou novos (super) poderes, já que se tornou uma das produtoras do filme, o que lhe permite contribuir nas importantes tomadas de decisões. Ao avançar 70 anos no tempo, de trincheiras enlamaçadas da Primeira Guerra Mundial à era de roupas de treino fluorescentes, Walkman e globos de discotecas, a diretora e co-roteirista Patty Jenkins escolheu uma história com um tom mais leve. Não ficaremos surpresos, no entanto, ao encontrar nos créditos de Mulher-Maravilha 1984 a excelente Kristen Wiig, cujo talento cômico fez maravilhas na famosa série Saturday Night Live, berçário de todas as estrelas americanas do humor desde 1975. Depois de caçar assombrações no reboot feminino de Caça-Fantasmas, Wiig encarna aqui um dos inimigos mais famosos da Mulher-Maravilha: a Mulher-Leopardo apareceu em 1943 nas aventuras da amazona e depois se reinventou várias vezes ao longo dos anos. Patty Jenkins focou na terceira versão da personagem, muito recente, uma vez que vem da série de quadrinhos da DC Comics Renascimento, publicada desde maio de 2016 nos EUA.

Um inimigo com todas as garras a mostra

Neste contexto, Barbara Ann Minerva é uma arqueóloga britânica especializada em civilizações e línguas antigas e é, acidentalmente, a herdeira de uma vasta fortuna. Ela mantém relações amistosas com Diana Prince. Mas tudo muda durante uma de suas expedições à África, porque Barbara descobre que um ritual mágico pode torná-la imortal, dando-lhe poderes sobre-humanos emprestados de guepardos. Privada de qualquer escrúpulo, ela aceita que Chuma, o sumo sacerdote da tribo, mate seu colega e médico companheiro de viagem, Dr. Leavens, porque ele terá que beber o sangue de uma vítima de sacrifício durante a cerimônia. Com este horrível crime realizado, Barbara se encontra de fato dotada de força e velocidade incríveis (o guepardo é o mamífero mais rápido do mundo, ultrapassando 100 km/h em velocidade máxima) e pode controlar as ações dos animais. Quando ela usa seus poderes, ela se transforma em um leopardo fêmea com traços felinos e pele coberta de pelos manchados. Obcecada com o laço da verdade da Mulher-Maravilha, ela bolará planos diferentes para agarrá-lo. Mas essa criatura formidável não é o único adversário que a nossa heroína encontrará neste novo filme. Outro vilão icônico da DC Comics aparece: Maxwell Lord, um brilhante empresário que dirige uma enorme multinacional. Lord também é um meta-humano, cujos poderes telepáticos permitem que ele influencie a mente das pessoas. Nós até o vimos coagir o Super-Homem contra o Batman e a Mulher-Maravilha durante uma história em quadrinhos que permaneceu famosa. No filme que assistiremos, é Pedro Pascal quem o interpreta. O ator de origem chilena permanece decididamente fiel ao gênero de fantasia, já que ele pode ser assistido em Game of Thrones e no filme de ficção científica Riqueza Tóxica, bem como, muito recentemente, na série The Mandalorian, na qual ele interpreta o papel principal, inteiramente escondido sob seu capacete e armadura! Tudo o que nos resta é esperar até dia 12 de agosto* para descobrir o ponto culminante do trabalho da talentosa equipe reunida na frente e atrás da câmera.

Entrevista com Gal Gadot

Depois de iniciar sua carreira como modelo, Gal Gadot se tornou atriz de TV e, mais tarde, de cinema. Seu primeiro sucesso se deve graças à franquia Velozes e Furiosos, na qual ela aparece quatro vezes. Mas foi Mulher-Maravilha que a levou a fama completa, em 2017.

Como você reagiu, quando Patty Jenkins falou contigo pela primeira vez, sobre situar essa nova aventura de Diana nos anos 1980?
Eu amei a ideia. Esta década é tão rica e teve tantas coisas bonitas que nos ofereceu muitas oportunidades visuais e narrativas para abordar no filme. Ele também se beneficiaria com a música original e a paisagem sonora, porque poderíamos usar os melhores sucessos da época. Os anos 1980 foram realmente memoráveis e eu gostei desse projeto imediatamente.

Sua abordagem foi um pouco diferente, desta vez, já que você se tornou produtora. O que mudou para você, ao se dedicar no seu trabalho no filme?
Sabe, devo dizer que foi uma ótima oportunidade para aprender a minha profissão como produtora, colaborando com os melhores. Faço esse trabalho por paixão, por amor a todas as formas de artes e ofícios. E mesmo que eu seja, junto com a Patty, uma das pessoas que melhor conhece a personagem da Mulher-Maravilha, porque eu a interpreto, participar da concepção de um projeto de tal magnitude e estar envolvida na criação da história, nas abordagens visuais e na escolha dos locais de filmagem, é uma experiência extraordinária que abre os seus olhos e te faz descobrir muitas coisas. Eu aprendi muito, colaborando com Patty e Charles Roven! E isso é ainda mais precioso para mim, já que fundei recentemente minha própria produtora. Foi ótimo.

Onde está a vida pessoal de Diana, quando a encontramos na era dos anos 1980?
Bem, o primeiro filme foi a história da juventude e do aprendizado de Diana e como essa princesa amazona se emancipou para se tornar a Mulher-Maravilha. Descobrimos seus poderes e sua força, ela aprendeu a usá-los e tomou a decisão de deixar a Ilha das Amazonas para descobrir o mundo dos humanos. Ao conhecê-lo, Diana parecia um peixe fora d’água, fora de seu elemento. Tudo era muito novo para ela. Quando a encontramos, quase 70 anos depois, ela adquiriu muita experiência, visitou todo o planeta e, obviamente, se tornou mais sábia, mais madura. Agora ela entende as complexidades, as nuances e as contradições da humanidade. Mas ela também está muito sozinha, porque perdeu todos os membros de sua equipe  de 1917 ao longo dos anos; a única maneira de preservar sua identidade a força a levar uma vida fora dos holofotes, com grande descrição.

Uma heroína muito empata

Mesmo que ela seja metade semideusa, Diana parece revelar um lado quase humano da sua personalidade, tendo vivido por um longo tempo longe da Ilha das Amazonas…
De fato. Quando fui escolhida para interpretá-la, a maneira como a abordei desde o início consistia em me perguntar: “Como se interpreta uma super-heroína? Uma pessoa que é semideusa e que possui tanta força e poderes extraordinários?” Depois de muito pensar, o que me permitia interpretá-la era com que as pessoas sentissem que, mesmo que ela tenha esses poderes de tirar o fôlego, o coração dela permanece humano. Ela tem muito amor nela, compaixão, empatia e, portanto, é necessariamente vulnerável por causa disso. Há algo lindo nessa fraqueza, nessa fragilidade, que me ajudou enormemente a me tornar a Diana e torná-la acessível e mais próxima do público.

Justamente, Diana é fisicamente vulnerável pela primeira vez neste filme. Foi interessante interpretar isso?
Absolutamente, porque os riscos imediatamente se tornam muito maiores. Mas não posso revelar mais nada.

Para a surpresa de todos, Chris Pine está de volta como Steve Trevor. A julgar pelo que vimos nas primeiras imagens, o relacionamento e a pequena provocação entre eles corresponde exatamente ao que os fãs tanto gostaram no primeiro filme. Vocês parecem se divertir muito, fazendo essas cenas juntos e desta vez os papéis estão invertidos, já que Steve está totalmente desnorteado pelo mundo que descobriu em 1984…
Fiquei surpresa e feliz que Patty e seu colega roteirista Geoff Johns encontraram uma maneira de trazer Steve Trevor de volta à vida e isso faz parte da história da qual obviamente não podemos falar. Chris desempenhou um papel importante no sucesso do primeiro filme e eu gostei muito da nossa colaboração. Ele é um excelente parceiro. Ele sempre me provoca e rimos muito juntos. Isso traz o melhor de mim de muitas maneiras.

Enfrentando os vilões

Desta vez, Diana enfrenta dois novos adversários, a Mulher-Leopardo e Max Lord. Você pode nos contar como foi trabalhar com Kristen Wiig e Pedro Pascal?
Eu realmente gostei dos dois. Nós quatro tivemos a sorte de nos dar muito bem com a Patty. No set, muitas vezes tentávamos imaginar a melhor maneira de fazer todo mundo rir. E nos encontrávamos para passar tempo juntos durante quase todos os nossos dias de folga. Era quase como se todos tivéssemos participado do mesmo acampamento de verão, com atividades completamente loucas, mas, em vez de acontecer ao longo de algumas semanas de verão, ele nos manteve ocupados por quatro meses de preparação e oito meses de filmagens! (risos) Apoiamos uns aos outros e sempre continuávamos como uma equipe unida. Acho que será perceptível assistindo o filme. E mesmo com o Pedro e com a Kristen, que interpretam os vilões, acho que essa química que foi criada entre nós foi de grande ajuda para todos.

As cenas de ação são tão espetaculares que você pode imaginar que elas são o resultado de um treinamento físico longo e muito intenso.
Quando filmamos uma cena, dedicamos toda a nossa energia a ela, mil por cento, se ouso dizer! Estamos totalmente devotados a essa sequência e no momento em que nossos respectivos personagens tomam vida, e é por isso que é imperativo estar em excelente forma física. A escala do filme é tamanha, tudo é feito em uma escala tão grande e é cortado em tantas cenas muito complicadas que podemos nos beneficiar do tempo de pausa entre os diferentes conjuntos de equipamentos e câmeras. Aproveitamos esses momentos para ir ao meu trailer para conversar ou então decidimos ir treinar um pouco para nos ajudar a manter a energia.

Kristen Wiig disse que se sentia em forma física fenomenal, mesmo que as sessões de treinamento fossem exaustivas …
Sim . Eu também, quando filmo esses filmes, sinto que estou em forma olímpica, porque a produção garante que todos treinemos com os melhores especialistas, cuidando para que tudo o que fazemos seja bom para a nossa saúde, e também nos dando tempo para descansar. Preparamos a comida mais saudável e mais adequada aos esforços físicos que temos que fazer. Somos seguidos pelos melhores fisioterapeutas e melhores supervisores de dublês. Graças a tudo isso, nossos corpos ficaram muito felizes durante as filmagens, mesmo que pedíssemos para eles fazerem um grande esforço. É claro que às vezes você precisa estar motivado para ir malhar na academia ao amanhecer e depois dar o seu máximo durante as cenas de ação no set, mas quando você vê o resultado na telona, achamos que valeu a pena.

*A Warner Bros. ainda não havia alterado a data de lançamento do filme para 01 de outubro, no momento da publicação da matéria.

Inicio » Revistas | Magazines » 2020 » Junho | L’ecran Fantastique [França]

Tradução de adaptação: Gal Gadot Brasil

A Warner Bros. anunciou na última sexta-feira (12) que, como esperado, a data de estreia de Mulher-Maravilha 1984 foi alterada novamente: de 13 de agosto para 01 de outubro (no Brasil). A mudança aconteceu após o estúdio anunciar a mudança na data de estreia de Tenet, do diretor Christopher Nolan, de 16 de julho para 30 de julho.

A alteração na data de estreia da sequência de Mulher-Maravilha pode causar outras mudanças, já que Without Remorse, com o ator Michael B. Jordan, e BIOS, estrelando Tom Hanks, também estreiam nesta data.

No Twitter, a diretora Patty Jenkins informou a mudança na data de estreia de seu filme:

Queria estar compartilhando o nosso filme ontem, mas há coisas mais importantes acontecendo no nosso mundo que gostaríamos que vocês focassem no momento. Obrigada aos nossos fãs por serem tão ótimos ao nosso lado. NÃO posso esperar para que vocês assistam! Mandando amor e cura para o mundo. Vemos vocês em 1 de outubro!

A atriz Gal Gadot também publicou uma mensagem em suas redes sociais:

A nova data de estreia de MM84 é 01/10/20. Uau, finalmente vai acontecer e eu não poderia estar mais animada! Para todos os fãs que ficaram conosco durante esse período, muito obrigada! Não conseguiríamos ter feito isso sem vocês. Estou muito ansiosa para que vocês assistam este #MM84, valerá a pena a espera.❤️

Confira o trailer para o filme, divulgado em dezembro de 2019, durante a CCXP.

Esta é, infelizmente, a terceira mudança de data para o filme, que chegaria aos cinemas em novembro de 2019, inicialmente. A sua estreia foi alterada para junho de 2020 e, agora, outubro do mesmo ano.

Esperamos, de todo coração, que esta seja a última mudança na data de estreia de Mulher-Maravilha 1984; nem tanto pelo filme em si, mas isso significaria que a situação no mundo estaria mais controlada. Até lá, fiquem em casa, se protejam, usem máscaras e lavem as mãos.  ❤️

Gal Gadot surpreendeu trabalhadoras da linha de frente contra o novo coronavírus nos Estados Unidos, no final de maio. Na luta contra a pandemia, profissionais de um hospital em Detroit têm se vestido com camisas de heróis da DC Comics e da Marvel por baixo de seus aparatos de segurança, ao atender pacientes diagnosticados com Covid-19.

Em edição recente do programa matinal estadunidense Good Morning America, quatro profissionais da saúde foram surpreendidas por Gal Gadot com uma chamada de vídeo. A atriz interprete da Mulher-Maravilha até segurou o choro ao agradecer o trabalho tão importante destas profissionais e dizer que elas são as verdadeiras super-heroínas, “Obrigada. Vocês estão arriscando suas vidas pelos outros e eu me emociono pensando nisso. Vocês são verdadeiras inspirações.

Em sua conta oficial do Instagram, Gal Gadot disse: “Uau, essas mulheres me emocionaram muito… não posso agradecer ela e a equipe delas o suficiente. Não há palavras para expressar a minha admiração por essas mulheres e todos os trabalhadores da linha de frente.

Veja a matéria completa legendada a seguir.

Em meados de maio, milhares de estudantes estadunidenses do ensino médio completaram os seus estudos, era a formatura da classe de 2020. Eles dançaram, agradeceram os seus mestres e contaram histórias, enquanto celebridades, atletas e até mesmo o ex-presidente dos EUA prestaram homenagem a eles, durante o evento online Graduate Together: America Honors the High School Class of 2020 (Forme-se Junto: Os Estados Unidos Homenageia os Formandos do Ensino Médio de 2020, em português). Devido a pandemia do novo coronavírus, os estudantes não puderam ter uma cerimônia de colação de grau ou festa de formatura presencial.

Dentre os diversos nomes famosos que deixaram uma mensagem de parabéns, conforto e motivação, esteve a atriz israelense Gal Gadot, que participou do especial do canal CNN, Class of 2020: In This Together (Classe de 2020: Nisso Juntos, em português). O atleta Alex Rodriguez, a atriz Amy Schumer, entre outros nomes famosos, também deixaram mensagens aos formandos.

Confira a mensagem de Gal Gadot a seguir e o vídeo legendado de sua participação.

Olá, pessoal, sou Gal Gadot e estou muito honrada por poder parabenizá-los pessoalmente, a turma de 2020, pela formatura de vocês.

Como filha de uma professora e um engenheiro, cresci entendendo muito bem o valor e o poder da educação. E agora, com esse momento da vida de vocês, quando a escola termina e seus próximos passos não são claros neste mundo um tanto incerto, às vezes vocês podem se sentir impotentes. Por isso, apelo que vocês se lembrem dessas palavras: confie em si mesmo. Seja o tipo de pessoa com quem você gostaria de conviver durante toda sua vida. Dê o máximo de si, alimentando as minúsculas faíscas da possibilidade para que elas se tornem conquistas. 

Essas palavras foram ditas pela primeira-ministra israelense Golda Meir. Ela foi a primeira mulher primeira-ministra de Israel e essas palavras tiveram uma influência profunda em muitos jovens como eu, crescendo em Israel. A ideia parece tão simples, mas colocá-la em prática nem sempre é. Porque nem sempre é tão fácil quanto decidir ser feliz ou fazer o que é certo. Alimentar essas chamas exige mais que o desejo. É preciso ainda mais trabalho, motivação, confiança, recursos e a capacidade de continuar, mesmo quando há quem diga que não é possível, que você não deveria, não poderia.

Bem, quero lhes dizer que vocês podem. Tudo é possível e agora é a hora de vocês começarem a criar suas próprias histórias especiais no mundo. Estou lhes dizendo que não há nada que vocês não possam fazer se colocarem o coração e a mente e tudo o que aprenderam nisso.

Sabe, para mim, a Mulher-Maravilha é uma lutadora, mas é pelo o que ela luta que importa. Então, lutem pelo lugar de vocês neste mundo, porque vocês o conquistaram, trabalharam duro para chegar a este momento e não importa o quão obscuro nosso futuro possa parecer, o futuro de vocês é brilhante e começa hoje. Parabéns.

Após um vídeo com transmissão ao vivo em sua conta oficial do Vero, em 20 de maio, Zack Snyder, diretor de Batman v Superman: A Origem da Justiça (e Liga da Justiça), informou aos fãs que a HBO Max lançará a sua versão de Liga da Justiça na plataforma de streaming, HBO Max, em 2021. Confira o comunicado de imprensa publicado pela HBO Max.

LOS ANGELES – 20 de maio de 2020 – Após os apelos de fãs apaixonados de todo o mundo e do movimento #ReleaseTheSnyderCut (liberem o corte do Snyder), a HBO Max e a Warner Bros. Pictures anunciaram hoje que estrearão mundialmente e exclusivamente o corte do diretor Zack Snyder do filme Liga da Justiça, da Warner Bros. Pictures/DC, em 2021. Snyder surpreendeu os fãs com a notícia esta manhã, durante uma sessão online de comentários de seu filme O Homem de Aço, com Henry Cavill.

O #ReleaseTheSnyderCut se tornou inicialmente um grito apaixonado de mídia social entre os fãs, em 2017, e não parou. A partir de inúmeros artigos de imprensa e centenas de milhares de menções nas mídias sociais, ele se tornou um poderoso movimento global entre cinéfilos e fãs de histórias em quadrinhos.

Quero agradecer à HBO Max e à Warner Brothers por esse gesto corajoso de apoiar artistas e permitir que suas verdadeiras visões sejam realizadas. Também, um agradecimento especial a todos os envolvidos no movimento SnyderCut por tornar isso uma realidade“, disse Snyder.

Desde que cheguei aqui, há 14 meses, o clamor para #ReleaseTheSnyderCut tem sido uma batida diária em nossos escritórios e caixas de entrada. Bem, os fãs pediram e estamos emocionados em finalmente entregá-lo. No final das contas, realmente se trata deles e estamos muito animados em poder lançar a visão final de Zack para este filme em 2021. Isso nunca poderia ter acontecido se não fosse pelo trabalho árduo e pelos esforços combinados das equipes da HBO Max e da Warner Bros. Pictures”, disse Robert Greenblatt, presidente da Warner Media Entertainment e Direct-To-Consumer.

Quando Zack e Debbie compartilharam a visão extraordinária de onde Zack queria levar a Liga da Justiça, minha equipe e nossos colegas da Warner Bros. assumiram a missão de resolver os muitos problemas que estavam no caminho“, disse Kevin Reilly, Diretor Chefe de Conteúdo na HBO Max, Presidente na TNT, TBS e truTV. “Graças à parceria da Warner Bros. e à busca incansável de toda a equipe da WarnerMax, podemos dar esse momento incrivelmente emocionante para Zack, os fãs e a HBO Max.

Graças aos esforços de muitas pessoas, estamos empolgados em trazer aos fãs esta versão amplamente esperada de Liga da Justiça”, disse Toby Emmerich, presidente da Warner Bros. Pictures Group. “Parece o momento certo para compartilhar a história de Zack, e a HBO Max é a plataforma perfeita para isso. Ficamos felizes que os planetas criativos tenham se alinhados, permitindo o #LançamentoDoCortedoSnyder“.

Em Liga da Justiça, alimentado por sua fé restaurada na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Super-Homem, Bruce Wayne pede a ajuda de sua recém-encontrada aliada, Diana Prince, para enfrentar um inimigo ainda maior. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha trabalham rapidamente para encontrar e recrutar uma equipe de meta-humanos para enfrentar essa ameaça recém-despertada. Mas, apesar da formação dessa liga de heróis sem precedentes – Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman, Cyborg e The Flash – talvez já seja tarde demais para salvar o planeta de um ataque de proporções catastróficas.

O roteiro da Liga da Justiça é de Chris Terrio, a história é de Chris Terrio e Zack Snyder, baseada em personagens da DC, Superman, criado por Jerry Siegel e Joe Shuster. Os produtores do filme são Charles Roven, Deborah Snyder, com os produtores executivos Christopher Nolan, Emma Thomas, Jim Rowe, Ben Affleck, Wesley Coller, Curtis Kanemoto e Chris Terrio.

Sobre a HBO Max

HBO Max é a oferta direta da WarnerMedia para o consumidor que será lançada em 27 de maio de 2020. Com 10.000 horas de conteúdo com curadoria premium previsto para o lançamento, a HBO Max oferecerá uma programação poderosa para todos em casa, reunindo a HBO, uma lista robusta de novas séries originais , programas e filmes licenciados de terceiros e favoritos dos fãs da rica biblioteca da Warner Media, incluindo Warner Bros., New Line, DC, CNN, TNT, TBS, truTV, Turner Classic Movies, Cartoon Network, Adult Swim, Crunchyroll, Rooster Teeth , Looney Tunes e muito mais. Inscreva-se para atualizações no HBOMax.com.

Sobre a WarnerMedia

A WarnerMedia é uma empresa líder em mídia e entretenimento que cria e distribui conteúdo premium e popular de uma variedade diversificada de contadores de histórias e jornalistas talentosos para o público global através de suas marcas de consumo, incluindo: HBO, HBO Now, HBO Max, Warner Bros., TNT, TBS, truTV, CNN, DC, New Line, Cartoon Network, Adult Swim, Turner Classic Movies e outros. A WarnerMedia faz parte da AT&T Inc. (NYSE: T).

Contato para publicidade da HBO Max
Raina Falcon
818-559-7920
raina.falcon@turner.com

Contato para publicidade da  Warner Bros.
Candice McDonough
candice.mcdonough@warnerbros.com

Confira os principais pontos do corte do diretor Zack Snyder para Liga da Justiça, de acordo com o The Hollywood Reporter:

  • Há cerca de 6 horas de material original do filme a ser compilado e editado. O filme deverá ter a duração de 03:30 ou será dividido em 6 partes.
  • O que foi lançado nos cinema foi cerca de 1/4 do material feito por Zack Snyder.
  • O material que Zack Snyder possui não tem efeitos visuais e não está editado.
  • Deborah e Zack Snyder prepararam uma apresentação no início de fevereiro e convidaram um seleto grupo de executivos da Warner Bros., HBO Max e DC para a casa deles para assistir uma versão bruta e em preto e branco do que seria o Snyder Cut. No final da apresentação, o diretor e produtor mostrou ideias de como não só lançar a sua versão do filme, mas o conceito de cortes em episódios e ganchos entre eles. Isso tudo animou os executivos.
  • Em abril, Zack Snyder entrou em contato com os membros do elenco para informar as novidades do projeto e os deixando de sobreaviso para o caso de necessitar de seus serviços. No entanto, de acordo com o The Wrap, a HBO Max não permitiu que o elenco regravasse cenas, o orçamento é apenas para a pós-produção, efeitos especiais, trilha sonora e diálogo adicional. Não foi informado se Gal Gadot retornará ao estúdio.

Confira os pôsteres divulgados pela HBO Max.

Inicio » Filmes | Movies » 2017: Liga da Justiça (Justice League) » Pôsteres de ‘Liga da Justiça, corte de Zack Snyder’

No final de maio, o Deadline informou que a minissérie sobre a atriz e inventora austríaca Hedy Lamarr, protagonizada por Gal Gadot, mudou do canal Showtime para a Apple TV.

Em agosto do ano passado, a notícia de que a série aconteceria e estava em desenvolvimento veio durante a turnê de imprensa do canal Showtime no Television Critics Association. Agora, a série de 8 episódios passa a fazer parte da programação do serviço de streaming da Apple, a Apple TV, e está confirmadíssima, com um pedido para série completa (ou seja, não é necessário gravar um episódio piloto para apresentação e aceitação dos produtores e estúdio).

A série mostrará a incrível história de vida da garota glamourosa de Hollywood, Hedy Lamarr, interpretada por Gal Gadot, ao longo de 30 anos: desde a sua ousada fuga de uma Viena pré-guerra, até a sua ascensão meteórica na Era de Ouro de Hollywood e sua queda e eventual desgraça, no início da Guerra Fria. Este é um conto épico de uma mulher imigrante que está a frente de seu tempo e é vítima dele.

A ideia para o drama histórico veio de Gal Gadot e seu marido e parceiro de produção Jaron Varsano (My Dearest Fidel), que se associaram a Warren Littlefield (The Handmaid’s Tale) e Sarah Treem (The Affair), também criadora da série.

Além de Gal Gadot e Sarah Treem, a minissérie será produzida por Warren Littlefield e Katie Robbins. Gal Gadot e Jaron Varsano a produzirão através da produtora Pilot Wave. Adam Haggiag (produtor do documentário Bombshell: A História de Hedy Lamarr) e Alexandra Dean (produtora e diretora de Bombshell: A História de Hedy Lamarr) serão co-produtores. Os filhos de Hedy Lamarr, Anthony Loder e Denise Deluca, serão consultores da série. Endeavour Content será o estúdio da série.

Ainda não há data para o início das gravações da série ou de sua estreia. Antes das produções serem interrompidas em todo o mundo devido a pandemia de Covid-19, Gal Gadot estava gravando seu mais novo projeto junto à Netflix, Red Notice. A atriz também estava prestes a estrear seu quarto filme com a Warner Bros. Pictures e a DC Comics, Mulher-Maravilha 1984.

SOBRE HEDY LAMARR

Hedy Lamarr

Hedy Lamarr

Nascida na Áustria, Lamarr iniciou a carreira dela na Checoslováquia no início dos anos 30, antes de deixar o marido dela, um rico austríaco fabricante de munição, e se mudar para Paris. Em Londres, ela conheceu o chefe do estúdio Metro-Goldwyn-Mayer (MGM), Louis B. Mayer, que lhe ofereceu um contrato de filmes em Hollywood, onde ela estrelou em Argélia (1938), Fruto Proibido (1940), A Mulher Que Eu Quero (1940), O Inimigo X (1940), Pede-Se Um Marido (1941), Sol de Outono (1941) e Sansão e Dalila (1949).

Hedy Lamarr (nome de batismo Hedwig Kiesler) também foi uma inventora. No início da Segunda Guerra Mundial, ela e o compositor George Antheil desenvolveram um sistema de orientação por rádio para os torpedos aliados, que usavam espalhamento espectral e frequência. Aspectos do trabalho deles foram incorporados na tecnologia Bluetooth e WiFi. Em reconhecimento às suas contribuições, os nomes da dupla foram inseridos no Hall da Fama dos Inventores Nacionais, em 2014.

Gal Gadot falou com a revista Parade, no início de março, sobre o que podemos esperar de Mulher-Maravilha 1984 que tem previsão de estreia para 13 de agosto, no Brasil. Ela também falou sobre o futuro da heroína no cinema. A matéria aparece na edição de 31 de maio da revista.

Por Mara Reinstein. Tradução e adaptação por Gal Gadot Brasil.

Por que a Mulher-Maravilha ainda não tem o seu próprio filme?! Os frustados e impacientes fãs da guerreira da DC Comics fizeram essa pergunta por décadas, enquanto um desfile de super-heróis conhecidos e nem tão conhecidos apareciam em destaque na telona. Quando a Mulher-Maravilha finalmente estreou em meados de 2017, a resposta de repente se tornou óbvia: porque tínhamos que esperar que Gal Gadot aparecesse.

A atriz israelense de 35 anos é tão perfeita no papel da princesa amazônica que é impossível imaginar alguém mais segurando aquele Laço da Verdade. Deixando de lado a impressionando semelhança física e a graça natural (afinal, ela foi a vencedora do Miss Israel, em 2004), Gal Gadot é uma lutadora feroz que passou dois anos nas Forças de Defesa de Israel como instrutora de combate. Seu primeiro filme foi Velozes e Furiosos (2009), no qual ela fez suas próprias cenas de ação. Mais três filmes da franquia se seguiram.

Mas tudo mudou quando ela foi escalada como Mulher-Maravilha em Batman v Superman: A Origem da Justiça, de 2016. “Todo o processo das audições era tão confidencial que eu nem percebi que estava sendo testada para a Mulher-Maravilha“, revela Gal Gadot. “Quando me disseram, fiquei super empolgada e animada porque sabia que ela era um nome muito conhecido.” Seu filme solo chegou em 2017 e rapidamente se tornou um dos sucessos de bilheteria, com a maior bilheteria do ano – e deu uma declaração de que os espectadores estavam, de fato, clamando por ver uma mulher forte e poderosa em ação. Ela acrescenta: “O sucesso desse filme me fez sentir que poderíamos fazer uma mudança e fazer com que elas importassem.

Então, para onde uma princesa guerreira amazona vai depois de derrotar um deus do mal para acabar com a Primeira Guerra Mundial? A década de excesso, é claro. Em Mulher-Maravilha 1984, a amada heroína (também conhecida como Diana Prince) enfrenta a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig) durante a era da Guerra Fria e lida com o seu lugar no mundo. Originalmente programada para ser lançada em junho, a tão esperada sequência está prevista para estrear nos cinemas em 13 de agosto.

Gal Gadot, que é casada com o promotor imobiliário israelense Yaron Varsano e é mãe de duas filhas, falou com Parade por telefone, da casa da família em Los Angeles, em 10 de março.

Os trailers de Mulher-Maravilha 1984 não revelam muito. O que você pode contar?
Vamos continuar a explorar. Sabe, o último filme foi a história do crescimento de Diana e como ela se tornou a Mulher-Maravilha. Agora, ela existe há algumas décadas, ajudando a tornar o mundo um lugar melhor. Mas ela também passou por dificuldades. Ela está muito sozinha e não quer se envolver com as pessoas, porque não quer se machucar ao perdê-las novamente. E aí, algo louco acontece e ela tem que lidar com isso. Não posso lhe contar mais sem revelar spoilers.

Como a personagem de Kristen Wiig se encaixa nisso tudo? As personagens de vocês não começam como amigas?
Estou tão feliz que Kristen disse sim para este projeto. Ela se tornou uma amiga muito próxima. Ela é tão talentosa, tão inteligente e realmente tem a variedade. Sim, a Barbara é uma personagem que começa vulnerável e insegura. Daí ela se transforma em alguém sombrio e ameaçador. Diana vê muitas coisas em Barbara que ela gostaria de ter e Barbara sente o mesmo por Diana. Honestamente, ela é minha vilã preferida. Ela é tão foda, sexy, engraçada e sofisticada.

E Steve Trevor está de volta também, apesar de ter morrido em Mulher-Maravilha.
Oh, não posso falar muito sobre isso.

Mas sabemos que Chris Pine está no filme!
Ele está lá. Olha, Chris Pine tem sido parte integrante desta franquia. Ficamos tão tristes que o personagem dele morreu. Estou tão feliz que a diretora Patty Jenkins e o co-roteirista Geoff Johns conseguiram encontrar uma maneira de trazê-lo de volta à história de uma maneira tão inteligente. Nunca teríamos feito isso se não se encaixasse na história.

E como um filme que se passa em 1984 ainda é relevante?
Sabe, 1984 foi o auge de tudo em termos de finanças. Tínhamos tudo e, ainda assim, queríamos mais, éramos tão ambiciosos e parecia que nada realmente era suficiente. Você pode ver como isso se encaixa no agora.

Deve ter sido divertido estar na década, mesmo que você não tenha nascido até 1985!
Foi super divertido! Temos os trajes incríveis, os estilos e a maquiagem. É de bom gosto e pop.

De bom gosto? Então você não tem o cabelo grande?
Tenho! Meu cabelo é muito maior. E nós temos as ombreiras e como se chama aquelas botas brancas que você empurra até embaixo? Temos todos os elementos dos anos 80 que são super legais, elegantes e retrô.

O primeiro filme da Mulher-Maravilha foi um divisor de águas no gênero. É muita pressão para colocar numa sequência.
Com um segundo filme, sinto que o levamos ao próximo nível. É tão ambicioso e complicado de filmar. Existem várias histórias. Preparamos ele por seis meses e filmamos por quase oito meses. Demos tudo o que tínhamos para trazê-lo com a melhor história que poderíamos trazer. Estou muito orgulhosa do resultado, porque ele é muito importante e estou animada para vocês assistirem. Você acabou de ver o trailer. Isso é apenas um vislumbre!

Honestamente, você esperava que ele fosse um fenômeno?
Acho que você nunca pode prever um impacto. Patty e eu sempre acreditamos que estávamos fazendo algo especial e acho que essa é a coisa. Se você está fazendo algo especial e dando tudo de si, só se pode esperar que as pessoas percebam e entendam isso. Tivemos sorte que esse foi o caso. Estou super grata pela forma como ele foi recebido.

Mas por que você acha que ele foi bem recebido?
As pessoas estavam esperando por uma história protagonizada por mulheres de uma maneira tão autêntica. É engraçado dizer a palavra “autêntica”, porque ela é uma super-heroína, mas estávamos contando a história da perspectiva feminina e nos certificamos de que a história fosse universal. Para homens, mulheres, meninos, meninas, todos. Ela não era essa mulher durona e foda que tinha tudo resolvido. Ela tinha medos e preocupações e gostamos de explorar suas imperfeições e vulnerabilidades. Essas são as coisas verdadeiras na humanidade. Fomos capazes de tornar a personagem ‘pé no chão’ nesse sentido e ser acessível.

Como interpretar uma personagem heroica te afetou pessoalmente?
Uau. Essa é uma grande questão. Foi uma jornada incrível que eu nunca poderia ter previsto e aproveitei cada momento dando vida a esta personagem. Mas vou dizer que quando me disseram que eu teria meu próprio filme, fiquei super nervosa. Eu nunca tinha sido a principal. Era importante para mim trazer algo de bom para o mundo e uma personagem que importa. Eu me senti como a garotinha olhando para o Monte Kilimanjaro e que não tinha certeza de como iria escalá-lo. Mas Patty, Chris e eu nos tornamos uma família e essa personagem se tornou uma segunda natureza para mim. Na verdade, penso na personagem nas coisas que faço na minha vida real. Penso se algo é apropriado para a Mulher-Maravilha. Ela se tornou uma grande parte de mim.

Então, o que há no futuro para você e a Mulher-Maravilha na franquia da DC?
Eu faria qualquer coisa para continuar trazendo suas histórias para a telona e para todos. Patty e eu sentimos completamente a mesma coisa. A visão dela está completamente alinhada com o que eu quero fazer. Queremos trazer algumas coisas boas para o mundo. Estamos em tempos tão sombrios e é importante ter um pouco de luz e positividade.

Fora do assunto, tenho que lhe dizer que o seu inglês é simplesmente lindo. Eu nunca conseguiria ter feito essa entrevista em hebraico.
Oh, meu Deus, muito obrigada! Isso significa muito, porque sempre me preocupo com meu inglês e minha gramática por causa do hebraico. Eu sinto que nunca é perfeito.

Inicio » Revistas | Magazines » 2020 » Maio | Parade [EUA]

Gal Gadot é uma das estrelas que participará do festival de comédia online em prol dos trabalhadores da linha de frente no combate à Covid-19 dos Estados Unidos.

O festival COVID is No Joke, ou COVID Não é Brincadeira, em português, acontece em 01 de maio, a partir das 21:00 no link abaixo ou através do site covidisnojoke.org. Com apresentação de Tony Goldwin, o festival conta com nomes como Jack Black and Tenacious D., Elizabeth Banks, Mindy Kaling, Sia, Will Ferrell, D’Arcy Carden, Chelsea Handler, Gal Gadot, Kerry Washington, Bellamy Young, entre outros.

O evento online arrecadará fundos para proteger os trabalhadores da linha de frente dos Estados Unidos, através dos programas de saúde de combate a COVID-19 do Americares. O Americares está fornecendo equipamento de proteção individual, como máscaras e luvas, e ainda está desinfetando suprimentos para os trabalhadores da saúde dos Estados Unidos.

Sabemos que em diversas situações rir é o melhor remédio, porém, neste caso, ficar em casa, lavar as mãos, usar máscaras e cobrir a boca ao tossir e o nariz ao espirrar é mais eficaz. Rir dá ao seu corpo um descanso de todo o estresse que estamos passando neste momento; então, que tal ficar em casa e rir juntos, mas cada um em seu canto?

Assista a participação de Gal Gadot a seguir.

Sobre a Americares

A Americares é uma organização de assistência focada na saúde que está fornecendo equipamento de proteção, treinamento e apoio emocional para os trabalhadores da linha de frente no combate à COVID nos lugares de maior necessidade nos Estados Unidos e ao redor do mundo. A cada ano, a Americares alcança mais de 90 países, incluindo os Estados Unidos, com programas de saúde que mudam a vida, remédios e suprimentos médicos. A Americares é o principal fornecedor sem fins lucrativos de remédios e suprimentos médicos do mundo.