Gal Gadot e Jaron Varsano, através da produtora Pilot Wave, firmaram uma parceria com a produtora e distribuidora global israelense Keshet International para adaptar um romance banido nas escolas israelenses pelo governo.

O projeto que virará filme é baseado no controverso livro publicado em 2014 pela autora israelense Dorit Rabinyan, Borderlife ou All the Rivers, título dado a sua publicação em inglês. O livro conta a história de uma mulher israelense e um homem palestino que se conhecem em Nova York e se apaixonam, escondendo o romance de seus amigos e famílias, enquanto tentam lidar e aceitar o próprio relacionamento.

Em seu Instagram oficial, a atriz publicou uma nota sobre o projeto:

Sempre sou atraída a histórias únicas que em seu próprio microcosmos são capazes de refletir sobre assuntos que são muito maiores do que a própria história. All The Rivers é uma história de amor tão linda que o mundo precisa ver. É uma história que grita para ser contada e Jaron Varsano e eu estamos honrados em poder ter a chance de nos unir com a Keshet 12 para trazer esta história especial de Dorit Rabinyan para o mundo… Pilot Wave, boas festas!

O livro foi banido da lista de leitura obrigatória das escolas de Israel em 2015, pelo Ministro da Educação de direita, Naftali Bennet. Ironicamente, e como costuma acontecer, o banimento deu ao livro uma grande exposição no país e suas vendas aumentaram.

A Keshet International não informou se Gal Gadot também participará do projeto como atriz, mas anúncios sobre o elenco devem ser feitos no futuro. O primeiro projeto da produtora de Gal Gadot, Pilot Wave, é o drama histórico sobre Irena Sendler, que salvou milhares de crianças judias do Holocausto, e será estrelado pela atriz.

No momento, Gal Gadot está em Israel, mas deverá começar as gravações de Red Notice, filme da Netflix, em janeiro de 2020 em Atlanta, Estados Unidos.

Com informações do Variety