Na tarde de hoje, Gal Gadot esteve na sede da Organização das Nações Unida, em Nova York, para a cerimônia que deu a Mulher-Maravilha o título de Embaixadora Honorária Para o Empoderamento das Mulheres e Meninas. Na cerimônia, também estiveram presentes a atriz Lynda Carter, a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins e a presidente da DC Comics, Diane Nelson.

O inicio da solenidade foi marcado pelo lançamento da campanha para o cumprimento do 5º objetivo do Desenvolvimento Sustentável da ONU, que é: alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. Para que este objetivo seja cumprido, a ONU, ao lado da Warner Bros., utilizará a imagem da princesa-amazona para conscientizar quanto às questões de gênero, em todo o mundo.

Após algumas palavras de Diane Nelson, Lynda Carter foi ao pódio e, em seu discurso, falou sobre o surgimento da Mulher-Maravilha e a importância da personagem para todas as mulheres, desde o seu surgimento.  “De um jeito mágico e místico, a Mulher-Maravilha está em todas nós. Ela é verdadeira. Ela vive e respira. Eu sei disso porque ela vive em mim e ela vive na história que essas mulheres me contam todos os dias. Eu vejo isso nas cartas e nas histórias. Eu leio isso nas redes sociais. Eu vejo isso nas lágrimas das mulheres que dizem que isso as salvou de coisas horríveis que tiveram que aturar, porque elas viram que poderiam fazer algo maravilhoso.

A atriz também falou como foi ser escolhida para retratar a Mulher-Maravilha há mais de 40 anos e como as pessoas achavam que uma mulher não conseguiria protagonizar uma série, “Isso foi uma coisa monumental para a época, (pois) haviam poucas mulheres protagonizando suas próprias séries da TV. Eles achavam que uma mulher não conseguiria ter uma série de TV. Começamos a receber cartas, telefonemas e eu comecei a ouvir histórias. Essa ideia milagrosa que surgiu de uma mulher de 48 anos chamada Elizabeth começou a ter influência na vida de meninas e mulheres. Foi aí que a Mulher-Maravilha se tornou real. A ideia se tornou real e ‘ela’ se tornou ‘nós’.

Em seguida, Gal Gadot foi à frente da platéia de funcionários da ONU e suas famílias e das escoteiras da cidade de Nova York e, após afirmar que Lynda Carter deveria ser a próxima presidente dos Estados Unidos, fez o seu curto discurso.

Obrigada, senhoras e senhores. É uma honra incrível estar aqui, hoje. A Mulher-Maravilha busca promover força, sabedoria, liderança, justiça e amor, qualidades que, combinadas, nos fazem ser o melhor que podemos. A missão dela é simples, mas como muitas pessoas sabem, por todo o mundo, nem sempre é assim.

Às vezes, precisamos de alguma coisa ou de alguém para nos espelhar. Para ajudar a moldar as nossas escolhas e ser um exemplo. Esse exemplo pode ser uma super-heroína, como a Mulher-Maravilha, ou uma super-heroína da vida real, no seu próprio mundo. Ela pode nos inspirar a ser mais, a exigir mais e a fazer mais. E isso é inspiração para todo mundo.

Este título e essa iniciativa que estamos comemorando acham que todas as maravilhas que podemos fazer nos leva um passo mais próximo desse objetivo, dando um bom exemplo para as garotas, e também para os garotos, através da educação e as empoderando massivamente, numa escala global.

A Mulher-Maravilha é uma guerreira melhor do que a maioria, mas o que é importante é pelo o que ela luta. É a visão dela de um futuro de paz e aceitação que faz dela a embaixadora certa para todos. Tenho orgulho e sinto-me honrada de interpretar esta personagem no filme e de ter um pequeno papel na cerimônia de hoje. Muito obrigada, pessoal.

Após a cerimônia, Gal Gadot e Lynda Carter falaram para a Entertainment Weekly o quanto elas se admiravam e o quanto elas estavam orgulhosas de representarem uma das personagens ícone da DC. “Ela não é maravilhosa? E eu realmente acho que ela deveria ser a presidente dos Estados Unidos. Ela é fantástica e, após conhecê-la, mesmo que por pouco tempo esta manhã, faz muito sentido que ela tenha sido a primeira a dar vida a essa personagem emblemática, pois ela é a personagem em pessoa. Ela é forte e inspiradora, amável e boa, inteligente e confiante, e a lista continua,” disse Gadot.

Quanto a participação de Lynda Carter em algum filme da Mulher-Maravilha, Patty Jenkins disse, “Um dia! Tentamos fazer com que desse certo neste filme, mas não deu. Mas seria meu maior sonho conseguir (Carter) em algo futuro.

As fotos do evento estão em nossa galeria. Em breve, os vídeos legendados serão adicionados nesta postagem.

Inicio » Eventos & Aparições Públicas | Events & Public Appearances » 2016 » 10.21 | Cerimônia da Mulher-Maravilha como Embaixadora da ONU Para o Empoderamento Feminino (x181 HQs)