Gal Gadot falou sobre Liga da Justiça  ao DC All Access, na última semana. Confira a tradução feita pela equipe do GGBR.

Como a história da Diana de Mulher-Maravilha entra na história de Liga da Justiça?
Quando estávamos gravando o filme da Mulher-Maravilha, ele era todo sobre a Diana e a evolução pela qual ela passa. Quando a vemos novamente em Liga da Justiça, ela tem estado por aí, pelo mundo dos homens, por muitos anos, mas ainda é a mesma personagem. Ela está lá para ajudar as pessoas e para tentar tornar o mundo um lugar melhor. A única diferença é que ela tem trabalhado sozinha por muitos anos.

Como você vê o papel dela na equipe? O que ela traz para a dinâmica?
Para mim, era importante que ela fosse o que unisse a equipe. Acho que uma das coisas especiais e lindas na Diana é que ela se importa com as pessoas da maneira mais sincera. Então, nas cenas dela, eu tive certeza de que ela faria com que cada um deles se sentissem fortes, amados e capazes. A história em Liga da Justiça é maior que a Diana, é sobre a Liga toda.

Como foi a primeira vez que você viu todo mundo no traje?
Surreal. Foi muito estranho e engraçado, mas muito emocionante. Nos primeiros dois dias que estávamos gravando, em um momento eu estava super séria com a espada e o escudo e no próximo, começava a rir. Todos estão como se parecem nas revistas em quadrinhos. Daí eles cortam e é como o Halloween.

A Diana luta diferente e mistura as habilidades dela com a de seus novos colegas de equipe?
Acho que a única diferença é que eles têm que trabalhar juntos. É como uma dança. Um deles precisa determinar a batida e o outro precisa fazer o movimento no tempo perfeito. Acho que lutar ao lado da equipe deixa Diana mais estressada, pois ela não quer que nada aconteça com nenhum deles.

Inicio » Revistas | Magazines » 2017 » Outubro | DC All Access