A prestigiada revista de turismo Condé Nast Traveler entrevistou Gal Gadot para a sua coluna Como Eu Viajo. A atriz fala de seus costumes de viagens, seus locais preferidos na sua terra natal e ainda conta como entretém suas crianças durante uma longa viagem.

Por Kaitlin Menza

Como Eu Viajo: Gal Gadot dorme como um bebê em um avião

Espiamos as rotinas de aeroporto e as peculiaridades bizarras das pessoas mais viajadas do mundo.

O que a Mulher-Maravilha levaria em sua bagagem de mão? Os braceletes de ouro, claro, além do laço da verdade, para não dizer a tiara de metal. (Imagine passar isso pelo detector de metal da TSA – Administração para a Segurança dos Transportes) Felizmente, Gal Gadot, a atriz israelense que interpretou a a super-heroína no filme de 2016, é um pouco mais tranquila, como ela explica: na maior parte do tempo ela está carregando roteiros e lanchinhos.

O mundo está prestes a ver muito mais de Gal Gadot. Embora a atriz tem se mantido discreta nos últimos anos, a sequência de Mulher-Maravilha será lançada em junho, bem como o mistério de Agatha Christie, que sairá em outubro. Ela também está gravando um suspense da Netflix e produzindo uma série documental para a Nat Geo com a sua nova produtora, Pilot Wave, que ela e o marido Jaron Varsano fundaram ano passado. Ah, e ela também é o novo rosto da Smartwater.

Todo esse trabalho significa muitos vôos. Gal Gadot conversou com a Traveler sobre sua rotina de viagens, de roupas para vestir no avião a voar com crianças e, claro, suas recomendações para os visitantes de sua cidade natal.

O que está em sua mala de mão: Tento mantê-la leve. Na minha mala de mão, tenho o carregador do meu celular, geralmente um livro ou um roteiro ou ambos, óculos de sol, chicletes, uma garrafa de Smartwater. Quando eu viajo, e viajo muito, a minha pele sempre fica ressecada e gosto muito de beber água. Acredito que, quando nos mantemos hidratadas, isso ajuda a pele.

Como ela se sente sobre fazer as malas: Se há algo que eu realmente não gosto, é fazer as malas. Mas eu as faço com antecedência, pois odeio me atrasar e ser apressada, por isso sempre me certifico, não importa o que faça, de estar bem preparada antecipadamente. Nos aviões, costumo vestir moletom. Estar confortável é tudo para mim.

Como ela dorme em aviões: Como um bebê. Sinto o cheiro do freeshop e começo a bocejar e ficar sonolenta. Antes de termos nossos filhos, quando eu e meu marido viajávamos para Los Angeles de Israel, é um voo de 15 horas, eu adormecia durante a decolagem e acordava uma hora antes do pouso. Eu cobria minha cabeça com um cobertor. Enquanto isso, o meu marido ficava de ressaca por beber uísque tentando adormecer. Agora, é diferente, pois viajamos com duas crianças, por isso é uma abordagem diferente. Agora, estou em um momento em que tento ser produtiva quando viajamos. Eu leio, respondo alguns e-mails e todas essas coisas.

As dicas dela para viajar com crianças: Apenas ir com o fluxo. Leve brinquedos pequenos ou coisas de arte que eles possam fazer no avião, e também, deixe acontecer. Fico muito atenta sobre o tempo de TV ou tablet para crianças, mas quando viajamos, eu não esquento e deixo que elas os utilizem. E sabe, tudo bem.

Sobre seu bairro preferido em Tel Aviv: Ainda temos a nossa casa em Tel Aviv, moramos em Neve Tzedek, que é o bairro antigo e faz fronteira com Jaffa e é linda, tipo uma mistura de Paris com Miami. Você tem a praia a uma caminhada de cinco minuto e depois tem os cafés, lojas de orgânicos, tudo isso. Eu amo andar por lá.

O restaurante preferido dela em Jerusalém: Existem muitos lugares incríveis para ir em Tel Aviv e Jerusalém. Eu recomendo o Machneyuda, um restaurante em Jerusalém. Eu acho lindo porque é um lugar cheio de misturas do país. Há árabes e israelenses e há música lá, e as pessoas estão dançando nas mesas e a comida é incrível. É um pedaço do que significa viver em Israel.